Primeiras Impressões – Birushana: Rising Flower of Genpei

O mais novo otome game publicado pela Idea Factory International já está disponível para compra! A Pixela jogou horas suficientes pra trazer uma primeira ideia geral deste otoge no qual a protagonista é uma verdadeira guerreira samurai e luta pelo que ela acha certo em seu coração. Vem saber mais!

Nota: Este texto possui opiniões pessoais, portanto, fique atenta, pois cada um tem sua opinião. Ou seja, o que eu achar ruim ou bom você pode não concordar. Lembramos também que as opiniões não refletem necessariamente a visão de todas as integrantes do Otomices

Esta postagem foi possível graças ao recebimento da chave digital do jogo pela própria publicadora.

Thanks to Idea Factory International for supporting our job! <3


Eu juro a vocês, eu não estava dando nada para esse otoge, achando que seria mais um desses que ficam na média, ambientado no período Heian e com samurais apenas pra chamar a atenção de quem curte esta temática, mas com muita alegria eu digo que estava completamente errada: com apenas uma rota zerada, Birushana já entregou tudo!

Lendo a informação dos personagens e a sinopse do jogo (que, aliás, fizemos um post bem completo aqui!) eu até fiquei um pouco interessada, mas nada que de fato me instigou, apenas, claro, o clichê da protagonista se disfarçar de garoto, que é o meu trope favorito. De fato, nos primeiros minutos de gameplay, você entende que a Shanao foi literalmente criada e instruída na arte da guerra como um garoto, e apenas o seu amigo de infância e fiel vassalo, Shungen, sabe do seu segredo.

“Ser” um homem é algo tão natural para Shanao que ela nunca pensa nessa questão como um fardo ou problema, ela simplesmente vive sob o véu de ser o herdeiro mais novo do clã Genji, esta questão, sim, tratada por ela como um grande fardo e causa de suas dúvidas como pessoa. Desde nova as pessoas sempre criaram muita expectativa no herdeiro do clã Genji, para comandar uma eventual guerra e volta do clã anteriormente derrotado.

Mas Shanao não deseja guerra nem carregar esse nome, que constantemente só a faz ir contra o seu desejo de viver uma vida pacífica. Infelizmente para ela, o destino acaba forçando a garota a entrar em conflitos pelos quais não tinha intenção de viver, mas mesmo assim, ela faz o que faz de acordo com o que acha certo como pessoa (e não como Genji), independente se isso significar ser vista como inimiga ou traidora.

A primeira rota que joguei foi a do Noritsune, sobrinho do líder triunfante na última guerra, os Heike. Na rota comum, ele é a causa da Shanao começar a viver o caminho que sempre quis evitar, e nessa mesma rota você tem acesso a alguns dos candidatos, uns com mais “tempo de tela” que outros.

Enfim, não vou jogar spoiler do Noritsune, mas posso dizer que simplesmente adorei o roteiro e a forma como ele foi dirigido. Na verdade, o jogo como um todo é muito bem escrito e dirigido. Eu joguei praticamente 15 horas (sim, sou lenta jogando OTL) pra zerar uma rota e foi tempo suficiente pra entender o estilo de direção.

A equipe de desenvolvedores tá de parabéns, sério. Principalmente nas cenas de batalhas. Não é porque é uma visual novel que você vai ter que depender 90% da sua imaginação nas cenas de luta. O próprio jogo te ajuda a visualizar, pois existem efeitos sonoros e de movimentação dos sprites dos personagens que transmitem todo o frenesi dessas tensões!

É muito bacana a “animação” das lutas, apesar do Switch engasgar um pouco kkk.
Eu achei essa cena muito hilária da rota comum, Shanao #girlboss

Ainda sobre o roteiro, eu fiquei muito impressionada na quantidade de coisas que aconteceram na rota do Noritsune. Quero dizer, você realmente consegue sentir o longo passar do tempo, é como se você estivesse assistindo um seriado, eu não tô brincando kkk. Todo o cenário de guerra, samurais e o fato do casal ser de clãs inimigos ajudou muito, porque de fato existe uma história pra ser contada. Eu adorei que o foco não fica apenas no casal, coisas estão acontecendo além deles, às vezes coisas muito maiores e mais importantes.

Dito isso, é provável que algumas rotas foquem mais na história do que no romance, como aconteceu nessa que joguei. Mas, sinceramente? Isso não atrapalhou nem diminuiu o fator “romance” da rota. Pelo contrário, eu achei muito condizente com o contexto e tornou o amor que surge entre eles muito mais significativo, honesto e puro. Eles estão em guerra, um período muito instável na política e sociedade do Japão. Imaginem a situação dos samurais nesta época. Quem lá tinha tempo e a sorte de encontrar um amor verdadeiro? KKK.

Sim, estamos falando de um otome game, e claro que o romance (e os “milagres do amor”) vai estar lá, provavelmente mais em umas rotas do que em outras, mas o meu ponto é que, mesmo sendo um otome game (pelo menos até onde joguei), a equipe respeitou o contexto sob o qual os personagens vivem, criando um equilíbrio condizente entre história x romance. É claro que eu queria ver mais momentos românticos na rota do Noritsune (que, btw, de longe vai ser meu best boi de Birushana, cof) mas o roteiro fez muito jus à situação deles, eu entendi perfeitamente o romance estar em segundo plano ou nas entrelinhas.

Este não é daqueles otomes que dá pra ter uma ideia geral do seu candidato na rota comum. Você apenas pincela o perfil dele. Mas é provável que a gente se surpreenda. O Noritsune da rota comum é completamente diferente do Noritsune da rota individual. Então, sim, há desenvolvimento dos personagens, tanto do candidato como da protagonista, Shanao.

Falando em personagens, até agora eu tô achando todos muito bem escritos. Cada um possui suas motivações, dúvidas, fraquezas, e isso torna Birushana um otome game muito cativante de ser consumido. A história que eles vivem também os afetam de maneira profunda, a um ponto até de questionarem seus próprios papeis na sociedade como pessoas e o sentido da guerra. Sério, algumas cenas são muito humanas.

Como eu falei pra Nico, fiquei impressionada com a quantidade de acontecimentos ocorridos na rota do Noritsune, e fiquei satisfeita ao saber que praticamente nenhuma cena lida foi em vão. Sabe quando você se depara com umas cenas nas visual novels que parecem pura enrolação ou um verdadeiro filler de anime? Aqui não aconteceu, tudo tem um porquê. Tudo é bem amarradinho.

Eu não sei se as rotas dos outros rapazes irão trazer questões profundas, drama e amor trágico como a rota do Noritsune trouxe, mas só pela rota dele esse jogo já valeu pra mim, kkkk. Eu fiquei instigada do começo ao fim. E isso me deu motivações em continuar até com personagens que eu não tenho muito interesse, só pra ver se o nível é o mesmo ou até melhor. Eu não sei também se as rotas vão conseguir ser tão únicas, cada uma com sua individualidade. Eu acho que eventualmente algumas vão conter elementos redundantes ou similares, pois temos 2 candidatos inimigos e 2 vassalos, por exemplo.

Portanto, minha recomendação é que você jogue primeiro com aquele que você mais curtiu dos três disponíveis na primeira jogatina: Noritsune, Shungen ou Benkei. Geralmente eu deixo meus candidatos favoritos pro final, mas dessa vez eu fiz o contrário e não me arrependi. A rota do Noritsune foi uma verdadeira tour repleta de boas surpresas em relação ao modo como Birushana é dirigido, e é uma experiência que acredito ser muito bem vivida pela primeira vez com o seu candidato favorito, pois ela vai ser melhor ainda!

Impressões Gerais

Em geral, com apenas 1 rota Birushana foi uma ótima surpresa pra mim, eu não esperava esse jogo me impactar de uma forma tão positiva com apenas 1 candidato. A protagonista é forte e habilidosa desde criança, mas ainda assim apresenta questionamentos e fraquezas que te ajudam a se identificar com e torcer por ela. Uma verdadeira guerreira que merece todo o respeito.

A história da rota que joguei foi completa, bem desenvolvida e amarrada. Tudo acontece não para fazer a história durar mais, mas para que as coisas aconteçam de forma digna e com cuidado, pois existem muitas questões a serem tratadas além do romance. Isso pode agradar muito quem curte um bom enredo e não se importa com um romance em segundo plano. Ainda assim, o romance que existe é satisfatório e lindo, vai por mim!

Quanto aos candidatos, com certeza ao menos um vai te fisgar, tem gosto até pras amantes dos daddys, kkkk. E sim, tem desenvolvimento de personagens! Provavelmente cada rota vai ser o mesmo que ler (ou assistir) 5 romances históricos de samurais, uma verdadeira mistura de batalhas, drama, amor e honra.

Aguardem o nosso post review para uma análise completa e detalhada de Birushana: Rising Flower of Genpei! VEM AÍ!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s