Review – even if TEMPEST (Análise com e sem spoilers)

Acompanhe a história de Anastasia Lynzel, uma jovem que foi torturada pela sua família e conhecidos até o fim. Ao morrer, ela descobre que consegue voltar no tempo e decide se preparar para se vingar de todos aqueles que a feriram. Será que a jogatina vale a pena e cumpre o que promete? Leia a análise a seguir para descobrir!

Se você quer saber mais a respeito da sinopse e personagens, confira primeiro nosso post Even if Tempest recebe novo trailer, informações de personagens e mais CGs para se ambientar melhor. Para esta análise, esperamos que você tenha ciência dos detalhes apresentados no post mencionado.

Avisos:

  • Este post contém spoilers! Recomendado para quem já jogou ou para quem não teve/tem a oportunidade de jogá-lo. Se você quer saber o mínimo de informação sem spoilers para decidir se vale a pena jogá-lo, leia a partir do tópico História.
  • Este jogo não possui sistema de rotas como as novels geralmente tem! Você tem uma história linear dividida por capítulos, e no epílogo, pode decidir com que rapaz a protagonista termina junto.
  • Este texto contém opiniões pessoais e não reflete necessariamente a visão de todas as integrantes do Otomices

Guia e acesso rápido aos tópicos:

Ficha Técnica

even if TEMPEST
Título Original: even if TEMPEST 宵闇にかく語りき魔女
Tipo:
Otome Game
Plataforma: Nintendo Switch
Data de Lançamento original: 09/06/2022
Desenvolvedora: Voltage Inc.
Publicadora: Voltage Inc.
Escritor/Roteirista: Ushio Ayane
Character designer e artista: Norita
Diretor: Ushio Ayane
Classificação etária: 13+
Site Oficial | Opening | Post com mais informações 

even if TEMPEST não é uma visual novel de romance. O foco é na história de vida da Anastasia, da primeira linha do tempo que ela viveu até o desfecho final. Possui um plot pesado, que só não recebeu uma classificação etária maior pois as imagens não eram tão gráficas quanto os acontecimentos descritos por texto. Tem uma pegada de fábula, passando uma mensagem para nunca abaixarmos a cabeça e vivermos sem arrependimentos durante o período que estamos vivos.

Capítulos (Sumários + Review)

Anastasia Lynzel é uma jovem de 18 anos que vive aprisionada no porão de sua casa. Filha de nobres, sua mãe morreu um pouco depois de dar a luz e seu pai se casou com Evelina, irmã do rei, que era considerada por muitos como uma das mulheres mais bonitas do reino. Além disso, ela também já possuía uma filha um pouco mais jovem que a Anastasia, a Orla.

O contraste do visual da Evelina com sua personalidade era gritante. A mulher era extremamente sádica e tinha um enorme desprezo pela Anastasia, torturando-a —fisicamente e mentalmente— sempre que possível, até o ponto onde a trancava num quarto e não deixava ninguém interagir mais com a jovem. Os funcionários da casa eram proibidos de se aproximarem dela, e aqueles que eram permitidos só apareciam para destratá-la. Geralmente Anastasia se alimentava de pernas de sapo e resto de comida, e suas roupas eram tralhas descartadas pelos serventes.

Um dia, sua família recebe uma carta informando que o príncipe Conrad tem interesse em tornar a Anastasia sua noiva, o que deixa todos perplexos. No entanto, é o covarde e tímido príncipe Lucien que foi presencialmente à casa deles fazer o pedido pelo irmão Conrad. Enquanto os funcionários da casa tentam evitar do Lucien ver a jovem heroína, a irmã mais nova dela entra em seu quarto, no porão, e fala que dará um corte no cabelo ruivo da irmã, quando na verdade isso só passava de uma desculpa pra acabar mais ainda com o visual da pobre coitada.

Em seguida, Orla corta seu próprio vestido e começa a fazer um escândalo, atraindo seu pai para o porão. Ele agride fisicamente a Anastasia e fala que ela é um ser nojento. Ela decide pela primeira vez fazer algo por si mesma e sai correndo do quarto, onde encontra o príncipe Lucien, que fica abismado com a forma que ela era tratada. Ele decide imediatamente resgatá-la, a levando para o palácio real.

Lá, ela finalmente conhece o seu noivo, o príncipe Conrad, e fica encantada com os charmes que o mesmo possui. Anastasia vai se apaixonando pelo rapaz e vemos ela vivendo como uma jovem da idade dela deveria viver. Com tamanha gratidão, ela pede para que possa ajudá-lo de alguma forma, para aliviar o peso de seus deveres reais. Ele decide deixar ela tomar conta de sua parte das finanças. Só que com o tempo passando, ela percebe que está ocorrendo um desvio de verba e que alguém está tentando incriminar seu salvador.

Anastasia decide investigar o problema com a ajuda de sua fiel empregada, a Maya. Ela manda a moça para a borda do reino e que em caso de perigo, para ela voltar. Passa um tempo e um dia a Anastasia está num baile, quando o Conrad comenta que se ela tivesse ficado quieta, tudo estaria perfeito. E em seguida, joga um pedaço do cabelo da Maya no chão, sinalizando que matou a empregada da mocinha. Anastasia, desesperada ao ver que está de novo a mercê de uma pessoa horrível, quebra a janela do salão e se joga dela, se suicidando para acabar com esse sofrimento que ela chamava de vida.

E então, a Anastasia acorda. Ela se pergunta se tudo não passava de um sonho, até perceber que as mesmas coisas estavam acontecendo. Ela aproveita a oportunidade e pede ajuda ao Zenn, um dos funcionários do castelo, para que salve a Maya. Ele contata o Crius, que também contata o Tyril. Quando ela explica as coisas para todos, eles chegam a mesma conclusão: que ela é uma bruxa. Pedem para ela ficar quieta, mas ela diz não se importar em morrer, desde que a Maya seja salva. Ao salvarem a empregada, Conrad aparece em seguida acusando a protagonista de bruxaria, levando-a para um tribunal onde lá ela é julgada a ser queimada na fogueira.

Anastasia é morta novamente, porém se encontra no além, um local que fica entre a vida e a morte e conhece o bruxo Rune. Ele fala que ela tem a habilidade de voltar no tempo quando morre e que pode enviá-la para qualquer período que ela desejar. Consumida pela vingança por sua família e pelo o príncipe Conrad, ela pede para voltar 8 anos no passado para poder se preparar perfeitamente para matar todos eles.

Flightless Wings

Assim que Anastasia volta no tempo, a primeira coisa que ela faz é pedir para ir para a igreja e se tornar uma freira. De tanto insistir, o pai dela a permite. Entretanto, em vez dela aparecer nas portas de um padre, ela apareceu na porta do Asas de Garuda, uma ordem militar específica para cuidar dos pássaros celestiais da deusa dessa história. Era desse setor que o Crius era o vice-comandante, e na primeira linha do tempo, ele tinha a dito que ela seria uma ótima recruta, se assim fosse permitido fazer. Por ele ter salvado a Maya e parecer um homem honesto, ela decidiu que treinar sob a supervisão dele seria a melhor escolha para ela.

Durante esses 8 anos, a heroína deu seu suor e sangue pela sua vingança. Se tornou uma das melhores cadetes, especializada na utilização do arco-e-flecha. A intenção dela era se tornar uma soldada, pois assim teria acesso livre ao castelo real e ao Conrad, um dos grandes alvos de sua vingança. Contudo, por ser mulher e nobre, a sua promoção era complicada demais… Ela decide questionar o Crius e ele diz que se ela vencer um dos campeonatos mais importantes do reino focado no exército, ela seria promovida. Desafio aceito é desafio cumprido, e então a Anastasia vence a competição de caça.

Ao comemorar sua vitória, o céu fica completamente escuro. Todos entram em pânico e se perguntam o que estava acontecendo. Aparentemente, aquele era o sinal da volta da bruxa da ruína e o seu circo. Isso significava que uma pessoa perderia seus morais e princípios e assassinaria alguém naquela noite, gerando um julgamento entre um grupo seleto de suspeitos, chamados de Sacrificia, para descobrir quem era de fato o assassino, pessoa esta rotulada de Membrum.

Só que os dias passam… E nada acontece. A rotina de todos volta ao normal e a Anastasia vive plenamente, aproveitando os efeitos de sua promoção assim como planejava sua vingança como sempre. Um tempo depois, o céu escurece novamente mas ela não dá muita atenção a isso. Terrível engano, porque no dia seguinte ela descobre que a Maya foi assassinada. Tomada de novo pelo desespero, a ruivinha se mata e volta no tempo para impedir a morte da empregada, só que não consegue. Pelo o contrário, na segunda vez vivendo esse trecho da linha do tempo, ela acabou se tornando uma Sacrificia e a principal suspeita de ter matado a Maya. Anastasia se mata incontáveis vezes, até que o Rune dá um basta e avisa ela que não tem como ela continuar nesse ciclo, que precisa seguir em frente, senão a alma dela quebraria.

Ela volta para a linha do tempo de novo, dessa vez prometendo vingança contra a bruxa da ruína, a então responsável pelo clima pesado que gerou o assassinato de Maya. O Crius, sabendo do carinho que a Anastasia tinha pela Maya, ajuda a mocinha a investigar e passar pelo o julgamento de forma correta, para descobrir quem é o verdadeiro Membrum e também para salvá-la desse ciclo de desespero. Mesmo assim, tudo no julgamento acaba dando errado e para não vê-la morrer, o príncipe Lucien fala que ele era o verdadeiro Membrum e acaba sendo morto.

Anastasia debate que aquilo era impossível e a bruxa da ruína permite que o julgamento continue até acharem o verdadeiro culpado. Descoberto o criminoso, o circo termina e a Anastasia percebe que tem um novo poder. Agora ela consegue enxergar o passado quando concentra sua mente em um objeto. Mesmo tomada pela angústia de ter perdido a Maya, ela tenta seguir em frente com o suporte do Crius.

Os dias passam, até que um amigo de Anastasia decide esfaqueá-la por ter “superado” a empregada rápido demais. O vice-comandante vê a cena e corre para salvá-la, agredindo seu próprio subordinado e botando sua moral em cheque. Anastasia desmaia e ao acordar vê que o Crius está deformado. Aparentemente ele era o primeiro Membrum escolhido, mas por não ter desejo algum, acabou não cedendo à tentação da bruxa. Todavia, por não ter feito o combinado com a bruxa, o Crius agora estava sofrendo uma punição, que seria desaparecer do mundo. Antes de sumir, ele se declara a Anastasia… E ela, já ferida, acaba falecendo e reaparecendo no além novamente.

Withering Flower

Ao encontrar com o Rune novamente, ele demostra uma empatia muito grande por tudo que a jovem passou, que ela estava emocionalmente muito ferida e que seria necessário apagar a memória dela a respeito daquela linha do tempo. Eles discutem sobre de que ponto recomeçar a linha do tempo, decidindo usar o momento em que ela se encontra com o bruxo da ruína pela primeira vez. Ao voltar, ela foca em impedir qualquer tipo de assassinato pela influência de magia, deixando para lá a possível promoção que ela possa ter.

Infelizmente, seus esforços não rendem, e desta vez a pessoa que foi morta foi o príncipe Lucien. Além disso, o vice comandante Crius é o principal suspeito, porque um membro do clero disse que o viu perto do local do crime. Anastasia, que confiava nele mais que tudo, disse que era impossível e que queria provar a inocência dele. Ela pede para o Tyril para que possa entrar na investigação daquele caso, onde ele aceita caso ela vire uma inquisitor temporária. Ela aceita e ambos trabalham juntos pelo o mesmo objetivo.

Apesar do julgamento ter sido realizado com êxito e o verdadeiro culpado ter sido encontrado, a Anastasia ainda se sentiu extremamente angustiada com a situação. Tyril a consola e elogia suas habilidades de investigação, pedindo (na verdade, manda) para que ela continue como uma inquisitor. Essa linha do tempo continua com a chegada de uma carta sigilosa do príncipe Lucien (escrita antes dele falecer), avisando da existência de um clã que tinha sido exterminado pelo o atual rei, e da possibilidade da sobrevivência de uma menina. Lá, ele pede para que a Anastasia prossiga com essa investigação, pois ele suspeitava que a família real tinha mais segredos sujos do que ele desejava ter.

Ao fazer essa investigação por conta própria, a mocinha acaba percebendo que o sobrevivente do clã era o Tyril, que tinha sido confundido com uma menina por conta do seu cabelo grande quando criança. O problema é que quando ela percebeu a verdade, acabou comentando na frente do príncipe Conrad sem que percebesse que ele estava na mesma sala que os dois. Ele aproveita a oportunidade para sequestrar a Anastasia e fazer que o Tyril a torture… Afinal, o mesmo já era controlado por ele. A verdade era que o clã era dedicado a servir a família real, tendo um vínculo sanguíneo e espiritual envolvido. O Conrad já sabia disso e também se aproveitava do trauma do Tyril, então o tinha em volta do dedo.

Com a vida de ambos em cheque, eles decidem investigar juntos se a família real realmente tinha a benção da deusa daquele mundo, a Norma. Chegam a conclusão que precisam de um objeto especial, uma rosa de ouro que produzia joias quando encharcada de sangue daquela árvore geológica, para ter a confirmação das suspeitas. Descobrem que essa rosa estava na casa da família da Anastasia e chegam lá para roubá-la, muito temerosos pensando que a situação estava tão fácil que se tratava de uma armadilha.

Contudo, eles dão de cara com todas as pessoas da casa mortos, inclusive a madrasta, Evelina. Mais cedo o céu tinha escurecido e o Membrum escolhido era a Maya. Por vingança e fidelidade a Anastasia, ela decidiu matar todos aqueles que torturaram sua mestre. Como ela ainda tinha sua dedicação à protagonista, eles combinam um plano de desmascarar de vez a realeza durante o circo. Fazem um tratado especial com a bruxa da ruína e conseguem fazer que o rei seja um dos Sacrificia.

Lá, durante o julgamento, o mesmo é desmascarado e o reino entra em decadência. De qualquer forma, o Tyril finalmente estava livre das garras do Conrad, só que não tinha mais motivo de sua existência porque seu clã só existia para servir os abençoados pela deusa Norma. Depois de uns dias, ele se suicida bebendo veneno dentro de uma igreja, mesmo “prometendo” a Anastasia viver por si mesmo a partir daquele momento. Ela percebe que aquela linha do tempo não tem mais salvação e se mata em seguida.

Blazing Regicide

Rune recepciona a protagonista mais uma vez e comenta que ela adquiriu mais um poder novo, um que fazia ela ver o futuro enquanto dormia. Parece que cada trial bem sucedido fazia ela tomar um pouco do poder da bruxa da ruína para si mesma. Discutindo sobre que ponto voltar na linha do tempo, a Anastasia decide ir para o ponto de quando ela conhece o Zenn, que era muito misterioso e parecia ter memória das outras linhas do tempo. Além disso, ela descobre que suas memórias estavam sendo seladas e pede para que ele pare com aquilo, já que as memórias dela faziam quem ela era.

Ao chegar na nova linha do tempo e encontrar com todos os rapazes, a Anastasia deixa escapar costumes que não deveriam existir e fica extremamente emocionada por encontrar ambos os rapazes, que tinham morrido, novamente vivos (Crius e Tyril). Eles deixam esse deslize passar batido e pedem para que o Zenn ajude a moça. Mesmo contrariado, ele cede a pressão porque possui uma enorme gratidão aos amigos.

Eles combinam de conversar a sós em um dia de folga da Anastasia. Por uma série de acontecimentos, ela confirma que ele tem todas as suas memórias e também descobre que ele não é daquele mundo, que tinha vindo por acaso para lá e por não fazer parte daquele universo, acabou se tornando imortal. Ela também descobriu que por ele ser considerado uma ameaça para o jogo da bruxa da ruína, a mesma tinha lançado um feitiço que o colocava em extrema dor quando ele falava demais com a Anastasia.

Querendo acabar com esse controle, ambos fazem um contrato mágico, onde vincula Zenn a ruivinha e ela promete ajudá-lo a voltar a seu mundo original. Um tempo depois, a Anastasia se lembra do seu poder de ver o futuro e descobre que o próximo Membrum seria o príncipe Conrad, e que ele tinha o objetivo de matá-la, porque queria muito ver seu irmão, o príncipe Lucien, sofrer pela morte dela.

Ela é morta e ao voltar a linha do tempo, percebe que não voltou exatamente para o ponto que tinha pedido. Além disso, agora ela que estava destinada a ser a Membrum! Nesse momento, ela descobre que a bruxa da ruína aproveitava desse momento de fragilidade dela para saber tudo que acontecia na linha do tempo anterior, e planejava maneiras melhores de torturar psicologicamente a mocinha. Percebendo que não conseguiria mais fugir do destino de assassinar alguém, ela conta com a ajuda do Zenn para passar pelos circos até ela vencer completamente, já que a bruxa prometeu realizar qualquer desejo dela se ela realizasse o feito.

Ela inicialmente mata um molestador que não tem vínculo algum com ela e acusa a Maya como assassina. A empregada é morta no julgamento e na noite seguinte a Anastasia acaba sendo descoberta pelo príncipe Conrad, então mata ele e seu soldado para silenciá-los. Ela acusa o vice comandante Crius, que acaba sendo morto no julgamento também. Sobrando apenas ela e o príncipe Lucien como Sacrificia, seus companheiros da Asas de Garuda se revoltam contra ela e a perseguem para matá-la. De repente, a bruxa da ruína os convoca para o espaço do circo e fala que ela venceu e pergunta qual é o desejo dela. Ela pede para que o Zenn volte para seu mundo original e a bruxa cumpre o trato. Estando sozinha, ela aproveita para confrontar o homem causador de boa parte do seu desespero e ele fala que ela é a culpada, sendo a maior bruxa desse mundo. Zenn reaparece falando para não acreditar no vilão e que ela é uma pessoa boa. Anastasia acaba morrendo de qualquer forma e reinicia a linha do tempo mais uma vez.

Parting Memoirs

Diferente dos capítulos anteriores, o Parting Memoirs começa tendo o ponto de vista do príncipe Lucien, enquanto não temos nenhum sinal de onde a Anastasia possa estar. O bruxo, disfarçado de outras pessoas, também não sabe do paradeiro da mocinha e tenta induzir o jovem de procurá-la, para que possa voltar a torturar mais a protagonista até ela quebrar completamente.

Enquanto o Lucien investiga, ele busca ajuda do vice comandante Crius, que entra também em contato com o Tyril e o Zenn. Depois de se reunirem à noite, o Zenn tenta ferir o príncipe como uma forma de ameaçá-lo e pará-lo de procurar pela Anastasia. No fim, tudo não passou de um plano do Crius para descobrir por que o Zenn estava mantendo segredos sobre a ruivinha.

Zenn finalmente acaba cedendo e leva todos os rapazes para onde a Anastasia está: no antigo quarto dela, no porão da casa da família. Com tamanho desespero que ela passou na linha do tempo anterior, ela decidiu que iria viver no sofrimento para não envolver nenhuma das suas pessoas amadas nesse ciclo de morte e angústia que ela estava destinada a viver. Também revela a todos que é uma bruxa, que possui magia e que é uma pessoa extremamente ruim.

Os rapazes discordam dela e começam a discutir porque diabos a bruxa da ruína tem tanta fixação por ela e por fim bolam um plano onde mostraria que, na verdade, a magia dela não funciona nas pessoas, e sim que era apenas palavras sedutoras que eram usadas de charme para tentar o coração humano. Lucien, fazendo uma audiência para o reino, faria com que as pessoas confiassem nas palavras do príncipe e mais ninguém passaria pelo pecado de ser um Membrum.

No dia do discurso, Conrad aparece para desmerecer tudo que o Lucien conta, além de dizer que ele não é filho do rei atual e sim um oportunista. Durante um monte de merda que vai acontecendo, a Anastasia finalmente se lembra de quem ela realmente é. Ela lembra que, ao invés de ser uma bruxa, ela era a reencarnação da deusa Norma, que foi assassinada pelo ascendente da família real e que a bruxa da ruína tinha como objetivo trazer a deusa de volta ao mundo.

Com a determinação renovada, a Anastasia monta em cima de uma Garuda e voa até o céu, onde faz a rosa de ouro produzir joias ao pingar seu sangue nela. Em seguida, junto com os rapazes, vai até a dimensão onde o bruxo está e o confronta. Ao mover sua espada para matá-lo, o corpo da protagonista para de se mexer, e Ish começa a bater boca com um ser invisível. Anastasia percebe que a deusa Norma está lá e transfere sua consciência para o mesmo espaço para que as duas possam conversar.

Ao botarem os pingos nos is, a criadora daquele universo pede muitas desculpas a protagonista por tudo que ela a fez passar e que aquilo finalmente terminará, que ela decidiu “morrer” de vez. As duas se despedem e a dimensão do mago começa a ruir, com ele desistindo de seu plano após a deusa dizer que não quer que ele continue. E assim, finalmente, a saga da Anastasia, de dor, desespero e angústia, chega ao fim.

O epílogo, assim como o prólogo, é bem rápido e curto. Rune pergunta a Anastasia se ela quer continuar tendo os poderes mágicos que a deusa possuía ou se ela vai querer que ele os sele para que ela possa viver como uma humana comum. Dependendo da escolha que você faça, a protagonista libera finais alternativos com cada rapaz.

Após ler os quatro finais possíveis, que são a única fonte de romance que o jogo tem, mais um epílogo se libera. Lá, a Anastasia chega ao além, dessa vez após morrer de velhice. A nossa ruivinha finalmente teve uma vida tranquila e feliz, podendo finalmente recuperar seus poderes e ser uma deusa ou entrar no ciclo de reencarnação da vida.

Todavia, antes de tomar sua decisão, Anastasia se questiona se não tinha nenhum tipo de arrependimento. Conversando com o Rune e a bruxa da ruína, que ambos estavam no além junto dela, ela decide fazer 3 coisas que o antagonista desejar, desde que ela possa fazer 3 perguntas de qualquer natureza a ele.

Essas perguntas são fundamentais para amarrar algumas pontas soltas do plot da história, dando uma explicação sobre como o universo funcionava e uma indicação de um possível arrependimento por parte do bruxo.

Por fim, ao terminar os três desejos e as três perguntas, Anastasia agradece o último passeio que deu junto ao mago e comenta que finalmente se sente em paz. O bruxo a pergunta se ela tem certeza que quer entrar no ciclo de reencarnação e não ser uma deusa, coisa que ela nega sem pensar. Finalizando a história, ele pergunta se por acaso os dois se encontrarem novamente, se ela poderia ser sua amiga, e ela afirma que sim. O jogo termina, com os créditos de encerramento contando o que acontece com cada personagem secundário e finalmente dando a devida paz que a Anastasia merece.

História

O prólogo de even if Tempest tem um ritmo muito rápido, que chega a dar uma estranheza inicial. O contraste dele para os próximos capítulos é gritante, porque tudo nele parece acontecer de uma forma superficial. Quando começamos o Flightless Wings, começamos a ver o desenvolvimento real da Anastasia como personagem, o que ela planejou durante esses oito anos e seus vínculos com as novas pessoas que conheceu nessa linha do tempo.

Temos muito envolvimento na mitologia acerca daquele mundo e todo o mistério que o mesmo possui até o final. Se não fosse a possibilidade de fazer perguntas no epílogo, teríamos muitas pontas soltas e buracos estranhos na história. A técnica utilizada foi boa na minha opinião e me fez terminar o jogo satisfeita, com um gosto de quero mais para se focar apenas no romance.

Todos os personagens foram bem construídos e são bem carismáticos. A Anastasia é uma protagonista espetacular, que pode muito bem te lembrar a Jed, de Psychedelica of the Ashen Hawk. Ela tem uma personalidade muito forte e nunca dá para trás, mesmo quando tudo aponta mais e mais para um mar de escuridão. Também não tenho nada a reclamar sobre os rapazes, que foram um mais charmoso que o outro. A quantidade de conduta questionável foi bem pouca, e quando acontecia, tinha uma justificativa mais que convincente.

Arte

A arte de even if TEMPEST é muito bonita e cativante. As roupas dos personagens remetem ao período renascentista, dando um ar de época e sofisticação que combina bem com o universo da história. Os sprites, apesar de não possuírem sincronização de lábios e olhos com as falas, são muito expressivos e possuem uma boa variedade. Além disso, muitos personagens secundários também são representados, o que dá um charme ainda maior para o jogo.

Os cenários são lindos e bem detalhados, lembrando algo que sairia de um conto de fadas. Também foram ótimos para a ambientação e o tema que a história queria passar, sendo adaptados em momentos de assassinato ou quando alguma magia estava sendo utilizada.

Contudo, gostaria que tivesse tido mais CGs. Infelizmente, tive a sensação que não teve tantos quanto eu imaginaria que teria, apesar que sim, a quantidade apresentada, nos momentos que foram adicionados, foram adequadas. Também acho que poderiam ter feito alguns momentos mais explícitos (por exemplo, mostrando como ficou o corpo de alguns personagens pós morte, complementando a descrição textual), mas acho que aí deixaria o jogo pesado demais para algumas outras pessoas.

Música e Dublagem

Não tenho nada a reclamar da trilha sonora, ela é simplesmente maravilhosa. Cada track dá seu tom a narrativa de forma impecável, combinando perfeitamente com toda a proposta. Um grande desejo meu seria a possibilidade de poder comprá-la no futuro, já que nem dentro do jogo temos uma galeria reunindo todas essas melodias. Também tenho um grande desejo pela a música de abertura e encerramento cantadas pela Hirata Shihoko. Espero que de verdade, em algum momento, seja disponível no Spotify para streaming legal.

A dublagem é ótima, que sofre nas mãos da qualidade que os arquivos de áudio foram comprimidos. Se você joga usando fones de ouvido, provavelmente irá se incomodar. Parece que você está escutando arquivos em 128kbps, ou seja, muitos detalhes acabam se perdendo por qualquer seja o motivo. Não sei se foi uma decisão para deixar o jogo mais leve ou um problema de programação, mas para mim, foi um dos maiores problemas de even if TEMPEST.

Sistema e Interface

A interface combina bem com o tema proposto. Remete a algo envolto de magia, te dá um encantamento só de ficar na tela inicial. Já a visual novel, apesar de basicamente ser uma história linear, possui um mini game investigativo que relembra Liar: Uncover the truth, outro jogo lançado pela própria Voltage, e jogos como Danganronpa e Ace Attorney. É uma jogatina que parece ser complicada a princípio jogando às cegas, mas no fim acaba sendo bem intuitivo e divertido.

Durante cada capítulo, você pode sim conseguir um final alternativo e triste junto com o rapaz que tem foco naquele momento. Você consegue eles se fazer escolhas que dão menos intimidade aos rapazes e também sobreviver a cada trial. Foi mais complicado para mim conseguir esses “bad endings” do que qualquer outro ponto do otoge. Foi necessário várias tentativas, porque não dava para pular os circos. Ou seja, por pular o texto já lido, eu não sabia que escolha fazer durante os julgamentos e consequentemente falhava eles por não saber argumentar direito…

Ao terminar a história, que como disse anteriormente, é linear, liberamos o epílogo. É nesta pontinha que fica as rotas (o que na minha opinião, não dá nem para chamar de rotas) e temos um gostinho de romance e desfecho da história da Anastasia com aquele rapaz específico.

São cenas bem rápidas, que dependendo do rapaz te disponibiliza apenas um CG. É tão pouquinho que no álbum não tem nem separação por interesse amoroso… Essa parte me deu um pequeno incômodo, que provavelmente é fruto de ter sido mimada por outras empresas/outros jogos.

Biases

Todos os rapazes são extremamente gostáveis, sem exceção! Mas o prêmio de conquistador do meu coração vai para o vice comandante Crius. Ele me cativou de uma forma que não imaginei que seria cativada, ainda mais que na descrição do jogo, antes do lançamento, falava que ele tinha um lado ruim escondido. Pois bem, ele pode até ter, mas o cara tá mais pra perfeito do que nunca ainda! Até no sad love ending eu achei que ele foi fiel a sua caracterização e continuei apaixonada por ele até o fim. Se a Voltage algum dia anunciar um fandisk ou uma DLC nos dando mais momentos românticos com os rapazes, eu jogo dinheiro na tela sem nem pensar duas vezes. E falo isso completamente séria.

Conclusão

A Voltage acertou muito bem com even if TEMPEST. Eu amei a história, os personages, a música, a arte, amei tudo. Tive uma grande expectativa com o anúncio e felizmente não me decepcionei nem um pouco. Se eu tiver a oportunidade, uma deixa sequer, vou recomendar esse otome game para qualquer pessoa que me perguntar sobre. Foi um grande projeto por parte da empresa, o primeiro jogo exclusivo para a plataforma do Nintendo Switch, e, se acompanhar minha empolgação, será um grande sucesso. A nota que dou para o jogo só não é mais alta por conta de alguns bugs que passei enquanto lia e a qualidade precária do áudio das falas. Mas se isso for corrigido com um patch, pode ter certeza que even if TEMPEST ganha um dez enorme do meu coração. Novamente, parabéns a Voltage por esse incrível lançamento!

Nota geral: 8.5

Nota: Por favor, caso queira comentar spoilers, coloque um aviso no começo do comentário!

2 comentários sobre “Review – even if TEMPEST (Análise com e sem spoilers)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s