Review – Cupid Parasite (Análise com e sem spoilers)

Acompanhe a história de Cupido, a deusa do amor que tem como objetivo juntar o maior número de casais sem depender de seus poderes, para provar ao seu pai, o deus Marte, que humanos podem ser independentes e não precisam mais da interferência dos deuses! Será que a jogatina vale a pena e cumpre o que promete? Leia a análise em seguida para descobrir!

Se você quer saber mais a respeito da sinopse e personagens, confira primeiro nosso post Cupid Parasite – História, personagens e guia de rotas para se ambientar melhor. Essa análise tomará como base que você tenha ciência dos detalhes apresentados no post mencionado.

Avisos:

  • Este post contém spoilers! Recomendado para quem já jogou ou para quem não teve/tem a oportunidade de jogá-lo. Se você quer saber o mínimo de informação sem spoilers para decidir se vale a pena jogá-lo, leia a partir do tópico História.
  • Este texto contém opiniões pessoais e não reflete necessariamente a visão de todas as integrantes do Otomices
  • Esta review foi escrita a partir da chave digital que recebemos da publisher, a Idea Factory International.

Guia e acesso rápido aos tópicos:

Ficha Técnica

Cupid Parasite
Título Original: キューピット・パラサイト
Tipo:
Otome Game
Plataforma: Nintendo Switch
Data de Lançamento original: 20/08/2020
Desenvolvedora: Otomate
Publicadoras: Idea Factory Co., Ltd. (JP/EN) / Game Source Entertainment (JP)
Escritora/Roteirista: Yoshimura Ririka
Character designer e artista: Yuuya
Diretor: Tatematsu Fumiyoshi
Classificação etária: 17+
Site Oficial | Opening | Post conheça com guia de rotas 

O jogo começa com a estreia do programa Parasite 5, dando uma pincelada básica em cima de cada personagem e nos introduzindo ao que o show propõe: arrumar parceiras românticas para cada membro do grupo. Com o cenário caótico e hilário tendo sido apresentado, temos um flashblack mostrando como a Cupido chegou a esse ponto. Nele, nós vemos que a nossa protagonista estava insatisfeita com o rumo da sua obrigação, porque os casais que ela juntava se separavam logo depois de um mês, o tempo que levava pra magia de suas flechas se desfazerem.

Além disso, ela não era a única insatisfeita com seus resultados. O seu pai, o deus Marte, não para de reclamar do trabalho dela e a culpa exclusivamente pelo declínio dos casamentos no mundo humano. Irritada, ela bate boca com ele, apesar de não ter ideia do que fazer para melhorar essa situação. Nisso, a sua tia Minerva aparece e decide apresentar à nossa querida Cupido a cultura humana! A mocinha fica tão fascinada que só quer saber de assistir filmes de comédia romântica e mexer nas redes sociais. Ela, então, encontra uma empresa chamada Cupid Corporation e fica chocada em saber que os humanos estão fazendo o seu trabalho — e muito melhor que ela.

Depois de mais um confronto com seu pai, a nossa deusa do amor proclama que irá mostrar para ele que os humanos são independentes e que não precisam mais da intervenção dos deuses! Desse modo, com a ajuda de sua tia, ela foge para o mundo humano para estudar mais sobre o amor e formar casais, fingindo ser uma humana enquanto trabalha na Cupid Corp! E com o principal objetivo: fazer seu pai engolir suas palavras sobre os humanos serem criaturas inferiores e sem capacidade.

Personagens (Sumários + Review)

Lynette Mirror (Protagonista)

A Lynette é uma porta! Num bom sentido, é claro. Ela é incrível quando se trata de juntar casais, mas quando é sobre a sua própria vida amorosa ela é a pessoa mais ingênua do mundo! Eu juro, teve rota que eu só queria gritar “MENINA, PERCEBA LOGO QUE VOCÊ GOSTA DELE!!!!!!”. Apesar disso, eu adorei ela! Ela é uma pessoa muito esforçada, dedicada, gentil e com atitude! Apesar de seu jeito doce, ela não deixa nenhum desentendimento passar. A personalidade é digna de uma deusa.

Quando a Lynette vem para o mundo humano, ela não tem noção nenhuma sobre como os mesmos se comportam no dia a dia. Ela jura que sabia de tudo só pela sua experiência assistindo filmes, mas tudo fica de cabeça para baixo no seu primeiro dia como humana. Com a ajuda do seu colega de república, o Gill, ela consegue lidar com todos os problemas cotidianos até poder viver por conta própria.

Sobre ser uma deusa, ela é determinada em não deixar ninguém descobrir sobre isso. Tanto que tem algumas rotas cujo boy não descobre. Eu confesso que fiquei decepcionada, eu estava doida pra ver a reação de cada um, mas também não tem jeito. Essas rotas não davam muito espaço para essa revelação, enfim.

Shelby Snail

Shelby é o fundador e CEO da Cupid Corporation. Ele é conhecido por ser um marido extremamente dedicado e carinhoso, mas a verdade é que ele é solteiro. Para tornar a mentira em verdade, ele decide se inscrever no próprio sistema de match da empresa, mas com o pseudônimo de Monsieur Esse, porque não queria que ninguém descobrisse o seu segredo. Ele era sempre representado pelo seu assistente pessoal, o Owen, que inclusive ia em todos os encontros em seu lugar. Por conta de sua obsessão em alcançar o Rank SS em todos os pontos da sua vida, além de nunca aparecer presencialmente em nenhum tipo de encontro, ele acabou se tornando o Parasita Prestigiado.

Inclusive, o Shelby é o ponto chave de tudo, pois logo no início da rota comum ele propõe à protagonista o seguinte: se ela conseguir parceiras para todos os membros do Parasite 5, ela sobe de cargo no trabalho. É claro que ela topa, porque ser promovida seria o mesmo de esfregar na cara do pai o quão capazes os humanos são. E assim ela conhece todos os membros do grupo, participa do reality show à la BBB e fica na mesma casa que eles durante 1 mês.

E a rota do Shelby começa com o fim do reality show. Sendo um sucesso estrondoso de audiência, mas um fracasso juntando o Parasite 5 com qualquer outra mulher, todos os membros do grupo deixam a empresa para seguirem com sua própria vida, exceto o Monsieur Esse. O problema é que a Lynette continua sem ver um futuro para ele, porque é impossível qualquer pessoa querer manter um relacionamento com alguém que ela não sabe nem o próprio rosto ou gostos pessoais.

A medida que você vai lendo a rota, nossa Cupido vai juntando as peças e o decide confrontar sobre a verdade, sobre ele ser o Monsieur Esse. Ele acaba revelando tudo: que não é casado e que não liga para relacionamentos, apenas prestígio, e que toda essa mentira começou quando um entrevistador, durante uma entrevista ao vivo, presumiu todas essas coisas. Como ele ficou sem jeito de limpar o mal-entendido, a mentira se arrastou e agora ele tem medo de relevar a verdade e impactar a ações da empresa, já que ele virou uma grande propaganda sobre como o sistema da mesma funciona muito bem. É por isso que ele está à procura de uma esposa, para limpar toda essa bagunça envolvendo sua vida amorosa.

Após essa revelação, a Lynette propõe o seguinte: Ela finge que é a esposa dele e ele mantém a proposta de promoção que tinha feito anteriormente. Shelby a princípio fica atordoado com a sugestão mas acaba topando, desde que eles firmassem um contrato. Ele deixa claro para ela que a dará um aumento e que o momento que ela desejar, o contrato poderá ser terminado, até porque envolve a vida dela de uma maneira muito séria, podendo impactar seus futuros relacionamentos. O que ele não sabe é que ela não se importa nem um pouco com isso, porque assim que for promovida ela planeja voltar pra Celestia.

Com o contrato formado, os dois encenam perfeitamente a vida de casados. Vão morar juntos, o Shelby a apresenta a todos seus parceiros de negócio e ele começa a adaptar sua agenda para passar mais tempo com a Lynette. O que acontece é que tem alguém tentando de qualquer maneira desmascarar eles, a ponto de invadir o terreno da casa e tentar tirar fotos deles quando não estão fingindo. E isso leva a momentos do tipo, dos dois FINGIREM com as sombras na cortina que estão fazendo sexo (ideia da própria cupido) para enganar os caras kkkkkkkkk. A hora que ela pega uma banana falando “Eu sempre quis tentar fazer isso” e o Shelby grita “NÃO” eu passei mal, a gargalhada que eu dei foi sem condição, kkk.

Os dois vão se apaixonando lentamente e à medida disso, a angustia do Shelby só aumenta. Ele não quer prender ela nessa mentira e acha que está acabando com o futuro dela e a prendendo por puro egoísmo. Em um momento, o Chii —mascote divino da Lynette— aparece com uma foto dos dois juntos, mostrando que seria uma questão de tempo até toda a imprensa descobri-los. Ele decide fazer uma conferência ao vivo e revela a verdade, assim encerrando o contrato entre ambos. Shelby em seguida vai pro bar para afogar a tristeza em cachaça e a Lynette vai atrás dele para consolá-lo, mas eles não esperavam que o entrevistador que cometeu o mal-entendimento fosse em público em defesa do nosso querido CEO, assumindo a culpa e pedindo para não apedrejarem ele.

Por conta disso, em vez das ações da empresa caírem, elas decolaram. Quase todas as mulheres de Los York se inscreveram na empresa com a intenção de dar match com o Shelby, muitos repórteres queriam que ele fizesse entrevistas e sua agenda caótica ficou mais insana ainda. Por falta de tempo, ele vê a Lynette cada vez menos e ela vai ficando magoada e triste por sua ausência. Em seguida, o Gill resurge das cinzas dizendo que escreveu um livro e recebeu um prêmio por ele, convidando tanto nossa protagonista como sua melhor amiga, a Claris, para comemorarem em um restaurante com ele. A Claris sabe que o Gill gosta da Lynette e arruma uma desculpa de última hora para não aparecer, então apenas os dois comemoram a premiação. Ao mesmo tempo, Shelby vê os dois juntos e pensa que o Gill é namorado da Lynette e fica acabado, decide cortar qualquer tipo de relação com ela e a ignora sempre.

Lynette fica extremamente triste e percebe que ela estava de coração partido, ou seja, ela amava o Shelby. Ela fica com ódio dele a medida que entra em luto pelo término da sua primeira paixão, mas continua tentando ao menos manter sua relação profissional com ele. E ele fica achando que ela não se importa nem um pouco com ele kkkkkkkkk. Duas jamantas, aff.

O produtor do programa do Parasite 5 então entra em contato com a empresa para fazer um episódio especial porque a popularidade da empresa ascendeu muito depois da revelação do Shelby. Todos os ex-membros topam e se reúnem de novo para a realização da filmagem. Após o término dela, todo mundo se junta para comemorar e a Lynette não sabia, mas em vez dela ficar bêbada com álcool, assim como qualquer humano normal, ela fica bêbada ao comer chocolates. Ela acaba desmaiando no sofá e ninguém vê ela lá, todo mundo indo embora exceto o Shelby, já que a casa que era utilizada nas filmagens era dele. Quando ele vai limpar a casa, ele a encontra, a acorda e ela começa a surtar bêbada sobre as atitudes dele, sobre o quanto ama ele e como ele é insensível com ela. Com a revelação, ele não pensa duas vezes e a beija, declarando seu amor a ela também. Ela acaba dormindo em seus braços, então ele a leva para cama e os dois dormem juntos (só dormem, tá? kkk).

Quando ambos acordam, a Lynette não se lembra de NADA que rolou. O Shelby fica tratando ela só com amores e ela fica sem entender nada, mas fica quieta sobre. Não deu tempo de aprofundarem mais a alegria do romance deles e nem conversarem direito porque de repente todos os membros e funcionários da Cupid Corp. estavam indo embora para uma empresa rival. Ao investigarem eles descobrem que o Owen, o secretário pessoal do Shelby, estava vazando dados da empresa porque tinha raiva do chefe que o fez passar por toda a humilhação de representá-lo nos encontros que eram marcados para o Monsieur Esse. E a Lynette descobre algo mais chocante: o Owen tinha passado por uma lavagem cerebral pelo o Deus Marte, que queria que a Cupido voltasse logo para Celestia. Ele também fez lavagem cerebral em todas as outras pessoas envolvidas com a empresa.

Eu confesso que gostei mais desse final do que do best ending

Depois de um confronto entre eles e Owen —a ponto dele apontar uma arma pro Shelby e tentar atirar nele— ele surta por conta da lavagem cerebral e desmaia. O chefão toma a arma dele e chama a polícia, controlando a situação. A Lynette vai confrontar o pai e sem saco para tudo que o mesmo estava fazendo, faz ele se apaixonar por um robô aspirador kkkkkkkkkkkk. Quando tudo volta ao normal, Shelby convida a Cupido para a casa dele e declara novamente seu amor a ela, pedindo ela em casamento. Ela claramente aceita e os dois acabam dormindo juntos (YEEEEES, FINALMENTEEEE).

No best ending vemos o casamento dos dois acontecendo, enquanto no outro ending eles acabam casando no sigilo e abrem uma nova filial, tendo a Lynette como sua gerente. Eu gostei mais desse final porque os dois eram extremamente dedicados ao trabalho e gostavam de manter a vida privada longe dos olhos curiosos. Ah, um detalhe que esqueci de citar: Se o Cupido se apaixona, ele vira humano. A tia revela isso aleatoriamente pela rota lol. Então sim, no final da rota a Lynette vira humana, especificamente na cena em que eles fazem amor!

Keisaiin F Ryuki

Ryuki é um estilista que nasceu na família Keisaiin, que é dona de uma famosa marca de roupas dedicada ao público masculino, chamada “KeiSai:In”. Apesar disso, o Ryuki não trabalha junto com a família e tem sua própria marca chamada “rYUKI”, também dedicada ao vestiário masculino. Ele também possui sinestesia, ou seja, ele associa as pessoas a cores específicas, sempre citando elas em código hexadecimal. Se ele considerar a cor de uma pessoa feia, ele se recusa a falar com ela. Ele se nega a reconhecer a existência da pessoa se ela tiver uma nota de beleza muito baixa para seu próprio padrão. Ademais, ele sempre carrega um spray hidratante e espirra ele na cara de todo mundo que vê porque ele não aceita de jeito nenhum as pessoas serem desleixadas com sua própria aparência. Mesmo não querendo se casar, ele vira cliente da empresa porque sua irmã não parava de insistir para ele arrumar uma esposa, falando que o amor transforma as pessoas.

Sua rota começa após todos os membros do Parasite 5 deixarem a empresa para seguir sua própria vida. Lynette se pega pensando sobre o Ryuki, bem preocupada sobre como está a relação dele com as outras pessoas, já que é tão crítico. No meio tempo, um cliente dela quer de qualquer forma usar um terno da KeiSai:In, só que eles não atuam nesse setor. Ela então entra em contato com o Ryuki para saber se ele tem alguma informação a respeito, se eles planejam produzir ternos em algum momento, e se ele pode ajudá-la a transformar o casamento desse cliente no seu grande sonho. Ele diz a ela para aparecer no parque da cidade e a entrega uma roupa de ginástica para ela vestir. Ele tinha uma comissão de roupa de ginástica masculina que combinasse com a feminina para fazer e estava tendo dificuldade em ter ideias para aquilo. Lynette a veste e ele começa a analisar o corpo inteiro dela e apalpar ela, para sentir a resistência do tecido, como se molda ao corpo, etc etc. Só que eles estavam em grupo e todo mundo ficou “Hmmmm fafadinhos kkk ai ai, casais” kkkkkkk. Lynette fica morrendo de vergonha e leva uma eternidade para o Ryuki perceber os olhares que estavam recebendo.

Após terminarem a micão tour na aula de yoga, ele pergunta o que ela quer. Ela vai direto ao ponto e ele diz que não tem como ajudar, que ele não tem muito contato com sua família, e, mesmo que entrasse em contato, a sua avó —a atual chefe da marca— só faz o que ela quer e que não aceita nenhum pedido pessoal. Enquanto eles estavam conversando, o cara que queria o terno, junto com sua noiva, aparecem na lanchonete que eles estavam. Ryuki e Lynette pedem desculpa sobre não poder fazer nada sobre o terno, mas o cara começa a falar que não se importa se não for direto pela KeiSai:In, que se o Ryuki o fizesse seria o suficiente, porque afinal, ele é parte da família. O bichinho fica super irritado na hora, com razão, né? Ele critica o cara todo e vai embora do estabelecimento. O casal se toca que eles pisaram na bola e imediatamente pedem a Lynette para dizer por eles desculpas pelo descaso aos sentimentos do Ryuki.

Ela vai até a loja dele passar o recado e ele fala que ela não precisava se desculpar, porque afinal, ela não tinha culpa de nada, e que ficou irritado porque ele meio que foi excluído da família, não podendo nem filiar sua marca à marca principal. Dias depois a Lynette descobre que a KeiSai:In está entrando no ramo de ternos e avisa o Ryuki, que fica chocado pois não tinha escutado nada sobre isso. Ele já tinha sugerido ternos anteriormente a sua avó mas ela nem se importou com seus designs. Passa mais alguns dias e nossa protagonista pede para ele dar palestras sobre como se vestir, porque muitos clientes eram inseguros com sua própria aparência, fazendo eles terem dificuldade em irem em encontros e terem muita timidez.

É nessa parte da rota que a Melanie tem mais destaque, porque a Lynette faz esse pedido pensando especialmente nela. O Ryuki acaba aceitando o convite (mesmo com muito desgosto porque o pessoal era muito cafona kkk) e depois de muita insistência por parte da Cupido, dá até conselhos pessoais pra Melanie. Depois de ver como ela ficou feliz, ele começa a pensar em entrar no ramo feminino de roupas e pede ajuda a Lynette com seus designs, querendo a opinião sincera dela. Dias depois, a Melanie aparece com seu novo visual e pergunta para a Lynette como ela está. A bichinha super insegura, dá um dó danado. A Cupido tira foto dela e manda pro Ryuki, que pede para que as duas vão imediatamente para a loja dele. Saindo da sala de reunião, Melanie esbarra no Owen e a Lynette percebe na hora que eles tem uma química danada, que basicamente são perfeitos um pro outro. Ela conversa com ambos e eles topam ter um encontro.

Quando chegam na loja, Ryuki joga um monte de roupas em cima de ambas e as pede para provarem todas. Outras mulheres, ao passarem pela frente da loja e verem roupas femininas sendo expostas, ficam curiosas e admiradas com toda coleção do Ryuki. Com o movimento insano na loja, a Lynette ajuda nas vendas e eles acabam vendendo todas as peças de roupa no mesmo dia. Na mesma semana, Owen pede ajuda sobre que roupa usar no encontro com a Melanie. O Ryuki acaba fazendo um terno especialmente pro secretário, pensando em como a roupa combinaria com a roupa da mocinha. Curioso como vão combinar, a Lynette é arrastada pelo Ryuki para seguir os dois enquanto rola o date. No final do encontro, Owen e a Melanie se beijam sem perceber que estão sendo observados, e, enquanto isso, os outros dois tão surtando porque viram um beijo ao vivo kkkkk. A Lynette acaba caindo e o Ryuki tenta a segurar, caindo em cima dela com o rosto muuuuito próximo, faltando bem pouquinho para se beijarem. Nesse momento os dois ficam com o coração acelerado, com o Ryuki percebendo que está começando a gostar dela.

Torci mais pela Melanie com o Owen do que pela Lynette com o Ryuki KKKK

Alguns dias depois, o Shelby chama a Lynette em sua sala e fala que recebeu uma proposta do Parasite 5 aparecer numa revista enquanto vestem designers do Ryuki. Todos topam e se reúnem para o moço começar a rascunhar as roupas, só que ele está ignorando completamente a Lynette, porque não consegue aceitar o fato de estar apaixonado por ela. Ela estranha e fica achando que ele está doente, a ponto de tocar no rosto dele para ver se ele está febril. Ele surta falando que está bem e vai embora. Mas adivinhem, ele fica doente dias depois porque trabalhou demais e negligenciou sua saúde. A Lynette vai à casa de Ryuki e cuida dele e ele melhora e surta porque ela acabou dormindo lá para observar o estado de saúde dele kkk. Enquanto isso a Melanie percebe que o Ryuki gosta da protagonista e vai até a loja dele confrontá-lo, falando que o amor é lindo e que ele não deve negar a sua paixão. Depois dessa conversa, Ryuki aceita sua paixão e ave maria, bichinho começa a ter uma atitude completamente diferente da anterior, ele até tem mais inspiração para fazer roupas. No dia das fotos para a revista, ele vê o Gill se declarando a Lynette. Mesmo ela rejeitando ele logo de cara, o Ryuki tinha visto tudo. Ele a beija e pede pra ela o escolher, só que ela não entende nada e foge. A avó dele de repente entra em contato com ele, dizendo que arrumou uma moça para ele se casar e para ele se encontrar com ela o mais breve possível.

Por conta desse pepino, Ryuki procura a Lynette (que estava ignorando ele por uns dias porque queria botar seus sentimentos no lugar) e declara seu amor a ela, pedindo para ela ir num encontro com ele. Ela aceita e os dois tem um dia ótimo. No final, ele revela a conversa que teve com a avó. Ele não quer se relacionar com ninguém além dela, mas tem medo da Lynette não alcançar as expectativas da avó dele. De qualquer forma, ele pede para a Cupido aparecer na frente do prédio da empresa caso aceite ficar com ele. Assim, ele a apresentaria a avó dele e ao mesmo tempo rejeitaria o casamento arranjado que lhe foi proposto. O bichinho pede mais um beijo e ela permite.

Na data marcada, o Ryuki fica esperando na frente do prédio e nada da Lynette aparecer. Ele fica de coração partido até que a Claris aparece para avisar que a protagonista tinha sido pega de surpresa para fazer um ensaio fotográfico usando vestido de noiva, porque a modelo anterior acabou não aparecendo. Só que ele não entende a Claris direito e acha que a Lynette está se casando??? Ele sai correndo e entra gritando na capela que tem na empresa para ela não se casar com outro KKKK.

Após limpar o mal-entendido, ele dá um vestido de casamento para a Lynette, dizendo que fez especialmente para ela. O fotógrafo gostou do vestido e pediu para ela usar ele na sessão de fotos. Terminando o ensaio, os dois vão lá se encontrar com a avó dele e a pessoa que seria a noiva dele. Só que???? A noiva era ninguém menos que a Vênus, mãe da Cupido LOOOOL. Ela fala que não sabia o que estava acontecendo, mas de qualquer forma topou porque parecia divertido KKKKK. Enfim, confusão cá, confusão lá, Ryuki pede permissão para sua avó para se casar com a Lynette. Enquanto ela a avaliava, ela percebe o vestido que a Cupido usava e fica impressionada. Ela fala que finalmente o reconhece como estilista e que não se importa com o que ele faz com a vida dele, que ele não precisa da permissão dela porque ele é quem ele é. Ryuki fica extremamente feliz e os dois ficam juntos oficialmente.

Ryuki se junta a marca da avó, sob uma sub-marca da KeiSai:In (com um novo nome) e ao mesmo tempo, mantém sua marca pessoal. Ele também pede a Lynette em casamento e ela aceita o pedido. No final, temos uma cena dos dois comemorando o aniversário do Ryuki —que é na virada do ano— comendo um bolo que a própria Lynette fez. Eles se empolgam e começam a se beijar fervorosamente e a rota termina aí, deixando no ar a ideia que eles provavelmente fizeram amor logo em seguida.

Gill Lovecraft

Gill é um escritor freelance e o primeiro humano que a Cupido teve contato assim que fugiu de Celestia. Por erro da tia Minerva, a Lynette acaba morando numa república com ele… Quando ele viu que sua nova companheira era uma mulher, o Gill quase caiu pra trás. E pra completar, a Lynette não tinha noção nenhuma de como era viver em sociedade, entrando em inúmeras furadas e cometendo várias gafes. O Gill, vendo a ingenuidade da protagonista, acaba tendo um instinto “maternal” em ensinar tudo para ela e protegê-la de todos, porque na perspectiva dele, ela era uma garota isolada e rica que não tinha contato com o mundo exterior.

Quando a melhor amiga da Lynette, a Claris, se muda para república deles —porque quando ela descobriu que só os dois moravam juntos, ela fala “DE JEITO NENHUM SÓ VOCÊS DOIS EM UMA CASA SÓ”—, o Gill começa a ter sonhos mais picantes rummmmm com a Cupido e começa a surtar pra caramba. E assim ele percebe que a ama. Depois de um mal-entendido, ele decide deixar a república e morar sozinho, para tentar superar seu amor não correspondido. Dois anos depois, pela Cupid Corporation, eles se reencontram. O Gill, numa tentativa de seguir em frente, estava procurando uma esposa pela empresa. Só que todas as mulheres que lhe eram apresentadas desistiam, porque ele sempre comparava elas a sua antiga paixão. Assim, o Gill se tornou o parasita apaixonado, fazendo parte do grupo Parasite 5.

A rota do Gill começa com flashback de sua convivência com a Lynette. Na verdade, boa parte da rota dele é feita de flashbacks. Por essas lembranças, a gente entende como ele foi se apaixonando por ela, como foi ficando sua obsessão e como seu coração foi quebrando. Voltando ao presente, a Cupido e a Claris estão conversando sobre quem fez o Gill ficar assim. Enquanto a protagonista achava que ele era apaixonado pela sua melhor amiga, a Claris diz que de jeito nenhum, ele amava na verdade a própria Lynette. Elas acabam apostando sobre quem está certa, e a Lynette tinha certeza que ela estava correta, porque afinal, a Claris tinha recebido uma carta anônima de amor, que era a cara do Gill ter escrito.

Com o passar do tempo, a Lynette começa a questionar se ela estava realmente correta, já que agora que estava reparando no Gill, tudo indicada que sim, ele amava ela e não sua melhor amiga. Na carta de amor que ele escrevera, ele falava que, caso ela amasse ele também, que fosse se encontrar ele, só que ela nunca apareceu. Ele acredita que ela o rejeitou e por isso decide cortar todo o contato com ela para poder curar seu coração partido. É assim que o Gill se muda para outra casa. Novamente nos dias atuais, a Lynette acaba chamando ele para um jantar, só que o celular dela fica sem bateria no meio do dia e ela fica presa no trabalho com tamanha demanda. Ele fica esperando ela por horas no lugar marcado, pensando que novamente tinha levado um bolo, até que ela aparece. O bichinho fica tão aliviado que abraça ela no exato momento que a vê.

Temos mais flashbacks pela frente, com ela comparando esse abraço com um que recebeu no passado e que tinha achado que era de uma forma parental. Desta vez, ela sentiu que era diferente e que ela tinha completamente ignorado os sentimentos do Gill. Ela vai conversar com a Claris, que expõe um monte de situações que a Cupido fora songamonga com o Gill e fala para ela encarar ele de frente, para conversarem sobre todas essas questões amorosas. No mesmo dia o Gill é expulso temporariamente do seu apartamento porque tá com um cheiro PODRE por lá e o pessoal do prédio quer descobrir de onde essa catinga tá vindo. Como ele estava sem nenhum lugar para ficar, as meninas o convidam para a república novamente, para ele viver com elas enquanto o problema da casa dele não for resolvido.

Como antigamente, o Gill fica vivendo a mercê delas. Cozinha, limpa a casa, faz tudo assim como uma dona de casa faz. A Lynette fica super incomodada com a dedicação do Gill e chega a conclusão que ela quer fazer algo por ele também. Ela tenta fazer um dos pratos favoritos dele e fala que quer dividir as tarefas de casa com ele igualmente.

Lynette assim que chega ao mundo humano acha que todos tomam banho juntos e tenta se banhar junto ao Gill

Um dia, do nada, o irmão do Gill aparece na república pedindo ajuda sobre o que fazer sobre o trabalho, a noiva, etc. Ele nem sabia que o Gill nem morava mais lá lol. A protagonista então percebe o quão pouco ela sabe sobre a vida e o passado dele, que é exposto assim que o irmão começa a desabafar. De acordo com ele, ele trabalha na empresa da família que se chama “Lovecraft Industry”, que é uma marca de carros luxuosos super famosa em Los York. Só que o irmão do Gill ODEIA carros e só está trabalhando lá ainda porque ele pensa que sua noiva (que fora um noivado arranjado, mas ele mesmo assim a ama de paixão) é obcecada por carros. O bichinho na verdade queria estar trabalhando fazendo hambúrguer LOOOOL. Eles aconselham ele a falar a verdade e que pode ser que a noiva dele esteja fingindo também para agradar ele. Enfim, eles estavam certos, o casal se acerta lá e vão vender fast-food LOL.

Lynette então vai conversar com o Gill e descobre que ele, apesar de amar carros, fugiu de sua família porque não queria acabar como seu pai, que nunca estava em casa e sempre deixava sua mãe de lado. Ela então incentiva ele a fazer o que ele gosta, que é escrever sobre carros. Ele aplica para a editora de carros mais famosa que tem, é aceito, e fica trabalhando que nem um cachorro o tempo inteiro, só que com isso o tempo compartilhado entre os dois diminui consideravelmente.

Um dia eles tem um encontro e por ironia do destino acabam vendo o Raul, que fala sobre um mito sobre pessoas serem abduzidas e ninguém lembrar mais delas. Isso faz a Lynette refletir sobre como isso acontecerá com ela quando ela voltar para Celestia. Ela percebe que não quer que isso aconteça. No dia seguinte, Claris fala que não vai dormir em casa e Gill fala que vai chegar tarde (como sempre). A Lynette acaba dormindo no sofá e quando acorda, ela está na sua cama, com o Gill falando “eu te amo” e dando um beijo na testa dela. Só que ele achou que ela ainda estava dormindo. Ele, sem perceber, fala que o problema na casa dele fora resolvido e era porque de um queijo super fedido LOL. De qualquer forma ele fica com vontade de comer o queijo, compra uma peça, e a chama para comer junto. A Lynette então se declara para ele, falando que não quer que ele vá embora. Eles começam a se beijar imediatamente e transam na mesma noite (?!!!!!!!!!!!!!!! sim, o Gill não era virgem).

Na mesma noite a Lynette acorda e vê um artigo falando mal dela pelo o telefone do Gill e fica super atordoada, pensa que foi ele que escreveu e foge do apartamento para pensar um pouco sozinha. No parque que ela foi, ela acaba encontrando a besta celestial do seu pai, o deus Marte. A besta dele é um GALO. Sim, um GALO. O galo estava procurando por ela e ao encontrá-la pede para ela voltar para Celestia, porque todos os relacionamentos do mundo estão caóticos. Ela decide voltar para tentar esquecer do Gill, e vai fazer todas as tarefas que seu pai mandou fazer. Todas elas eram relacionadas a desfazer casais… Aparentemente a Cupido tem dois tipos de flecha, uma que faz as pessoas se apaixonarem e outra que faz as pessoas se odiarem. E um detalhe, ela esqueceu seu colar (o artigo divino dela) na terra.

Enquanto isso, o Gill acorda, percebe que ela viu o artigo, e sai procurando ela por tudo que é canto. Depois de procurar que nem um maluco sem êxito, Allan surge do nada e o leva até a Claris. Lá, ela revela para ele que a Lynette é a Cupido e voltou para Celestia e ele acredita porque, afinal, a Lynette sempre foi meio sem noção KKK. Ele volta pra sua terra natal e começa a trabalhar em um super-carro, para poder ir até ao mundo divino e trazer ela de volta para terra. Só que pra fazer esse super-carro ele precisa de uma fonte imensa de energia e nada no planeta é suficiente. Aí, o Gill tem a ideia de usar o colar da Lynette e o carro FUNCIONA. Não só funciona como o carro acaba ganhando vida própria LOL.

Ele acaba indo para Celestia e usa o carro como um transformers (com formato de porco LOOOOOOOL). Só que o Marte é muito forte e o Gill começa a se sentir fraco. Todavia, Marte acaba permitindo os dois ficarem juntos após ver o quão determinado o Gill era, além do quão forte era o amor entre os dois. Após voltar à terra, eles tentam tirar o colar do carro, mas não conseguem. O colar simplesmente se fundiu e o carro virou o novo Cupido??? Ok então. Os dois conversam e o Gill descobre que a Lynette nunca tinha recebido a carta dele, logo, não sabia de sua declaração. Ela, então, finalmente lê a carta dele e fica super emocionada e os dois pombinhos ficam só no amorzinho. Em seguida o pai do Gill liga falando que seu irmão saiu da empresa e que queria que ele voltasse. O casal se encontra com os pais do Gill, e lá ele fala tudo que estava entalado na garganta sobre as atitudes do pai, que reflete e percebe que realmente pisou na bola.

De qualquer forma, Gill fala que até topa ser o futuro presidente da empresa, desde que ele possa casar com a Lynette. O pai aceita a proposta e todos vivem felizes para sempre. Na cena pós créditos a gente vê os dois se casando e também temos a notícia que o Gill escreveu um livro baseado na sua carta de amor e foi um grande sucesso. Em um dos bad endings ele mima tanto a Lynette que ela vira uma parasita completa, não trabalhando, não saindo de casa e ficando bem gorda. No outro bad ending, ela fica para sempre em Celestia e depois de anos, a tia Minerva mostra o que aconteceu com ele. Ele virou um autor de sucesso com inúmeros filmes baseados em seus livros, que eram sobre o sumiço dela e o quanto ele a amava. Ela fica com dó dele e usa a flecha que separa casais, para libertar o Gill finalmente desse seu sofrimento.

Raul Aconite

Raul é um ator boa pinta super famoso, com uma legião de fãs. Sendo super popular, sua agência decidiu colocá-lo na Cupid Corporation para fazê-lo entender mais sobre o amor, só que tem um pequeno adento: ele é fanático pela mitologia de todas as culturas, especialmente a grega. Ele adquiriu essa obsessão depois que comeu uma ostra e quase morreu, quando um deus o salvou. Por ser impossível de conversar com ele sobre qualquer outro assunto, ele acabou fazendo parte do Parasite 5 como o parasita obcecado, mesmo que o real objetivo dele seja só aprender sobre o amor para atuar melhor e não para se casar de fato lol.

A rota do Raul começa como todas as outras rotas, com todos os rapazes saindo da empresa e indo seguir suas vidas como elas sempre foram. Um dia, a empresária do Raul aparece na frente da Lynette e a implora para o ensinar sobre o amor de qualquer jeito. Ela topa e vai para o set do filme que ele irá gravar, observando sua atuação e depois dando dicas em cada ponto que ele precisa focar para melhorar. Mas enquanto ela conversa com ele, ela percebe que ele não consegue atuar direito porque nunca vivenciou uma paixão. O que é uma loucura, porque as cenas de ação dele são atuadas impecavelmente! Ou seja, o bicho passou por cada fria que só jesus na causa.

A parte engraçada é que, apesar dele não saber nada sobre o amor, ele sabe tudo sobre sexo. O bicho é cheio de amizade colorida e dos contatinhos, todas atrizes muito famosas. No fim, todo mundo quer um pedaço do salame dele kakakakaka. A Lynette começa a criticá-lo, só que ele rebate que é assim que os deuses sempre viveram. Ela não consegue responder de volta, porque ela mais que ninguém sabe que, de fato, eles sempre foram de aprontar muito. E aí o Raul fala que sexo é que nem exercício físico e sugere que os dois transassem na casa dele. Pra minha surpresa ela topa???? E os dois tem uma noite de sexo casual, sendo essa a primeira vez da nossa cupido.

Nessa casa a gente apoia casos de uma noite SIM

É assim que a relação de amizade colorida deles começa. Mas, como esperado, a Lynette se sente meio miserável tendo feito sexo sem estar apaixonada e percebe que isso não era algo que ela queria. Então ela tenta voltar a sua relação profissional com o Raul e o aconselha: guarda essa cabeça para a pessoa que você ama. Depois desse momento, ele para de ter sexo casual com qualquer pessoa, rejeitando atrizes super famosas na frente da própria Lynette. Ele também fica surpreso com a reação dela, porque as mulheres geralmente ficavam emotivas ou grudentas depois de uma relação, querendo aprofundar o relacionamento entre eles. Desse modo, a atuação do Raul começa a melhorar!

Um dia ele a convida para o clube de mitologia que ele participa e ela concorda em ir. Ao chegar lá, só homens faziam parte dele. Ao começar a mostrar todo seu conhecimento sobre mitologia porque né, duh, os outros ficam muito impressionados e ficam interessados daquela maneira na Lynette, até a chamando para a casa deles. Raul, de repente, fica muito sério e incomodado, puxando ela logo para fora do clube após o encerramento do seminário. Ele a leva à sua casa e ao chegar lá, ele a beija e os dois transam novamente. O bichinho claramente com ciúme sem entender seus sentimentos, ai gente, por Deus.

Dessa vez, a Lynette se sente melhor após a relação, percebendo, aos poucos, que estava se apaixonando pelo o Raul. E o mesmo pode ser dito sobre ele, que também começou a perceber que está nutrindo sentimentos amorosos a nossa protagonista. No dia seguinte, a tia Minerva aparece e a Lynette pergunta para ela se ela já teve relações sexuais. Ela fala que sim e que inclusive já se apaixonou uma vez, tendo sido o melhor sexo que ela teve em toda sua vida. Lynette então pensa que precisa terminar a amizade colorida dela com o Raul para ele ter esse mesmo sentimento. Em seguida, ela começa a apresentar outras clientes da empresa que possuem interesse em mitologia assim como ele, mas nenhum encontro dá certo. E no meio tempo, ele começa a ter uma stalker, que fica roubando as coisas dele, o seguindo, etc. Acabam descobrindo que a stalker é uma dessas clientes e em uma noite, enquanto Raul e a Lynette estavam andando juntos, essa mulher aparece e tenta atacar nossa Cupido com uma faca, porque ela achava que o Raul era sua alma gêmea. O Raul a protege e acaba sendo levemente ferido, mas o suficiente para deixar a Lynette super irritada, fazendo-a pegar seu arco e flecha e usando a magia de separar casais na cliente. Ela só se esquece que o Raul estava lá vendo tudo, lol. O bicho fica insano ao descobrir que ela não só é uma deusa, como a própria cupido.

Raul e Lynette em Celestia, declarando seu amor um para o outro

Eles vão direto para a casa do Raul para cuidar da ferida dele, e enquanto a Lynette faz os curativos, ele pergunta sobre suas estátuas, se elas estão corretas, enfim. Ela fala que a maioria é diferente da realidade e começa a descrever para ele como os deuses realmente são. Ele começa a rabiscar a descrições dela e pergunta se tá mais acurado agora. Em seguida, ele pede para ela dormir na casa dele naquela noite e ela aceita, desde que não façam nada indecente. Por causa da dor do ferimento, ele acaba acordando no meio da noite. Ao observar o rosto da protagonista, ele finalmente percebe e aceita o fato que está apaixonado por ela e a beija enquanto ela dorme. Ao passar os dias, a atuação do Raul está impecável e a empresária dele fala que não tem mais necessidade da ajuda da Lynette, finalizando o contrato entre eles.

O Raul claramente não quer se separar dela, então um tempo depois sugere que os dois vão numa escavação na Grécia. Enquanto eles estão lá, acabam ativando uma armadilha no local e ficam presos nas ruínas. Enquanto tentam sair de lá, a Lynette acaba se machucando e não consegue mais andar. A medida que o tempo passava, os dois ficavam sem comida e sem água. A condição da Lynette fica péssima e o Raul pede para que os deuses os ajudem, assim como fizeram anteriormente. De repente uma luz brilhante surge e eles escutam a voz da tia Minerva. Ela veio ajudá-los e os transportou para Celestia, porque só de respirar o ar de lá a Lynette já se recuperaria. Lá eles se declaram e falam que nunca mais vão se separar.

Passando pouco tempo depois, o Raul está andando pelo mundo dos deuses e a Lynette se encontra com a tia. Ela estava com o arco e a flecha do Cupido porque como a protagonista se apaixonou, ela não era mais digna de ser a Cupido, e que um novo surgiria em seu lugar. Ela revela que a Lynette é a octogésima sétima cupido e que agora ela se tornaria humana. A bichinha fica super feliz até que a Minerva revela ser a antagonista da rota e usa o arco e flecha no Raul. O objetivo dela era trazer a personalidade do Alexandre, o Grande, de volta e fazê-lo tomar conta do corpo do Raul, porque ambos possuíam a mesma alma. Esse era o grande amor da tia Minerva, que ela tinha comentado anteriormente.

Raul é de longe o mais quente, olha esse CG, pelo amor de DEUS

A tia, tendo seu objetivo completo, joga a Lynette de volta para o mundo humano. De repente o clima do mundo fica caótico e logo depois o Raul/Alexandre aparece falando que ele irá dominar tudo e todos. Todo mundo fica achando que ele está promovendo um novo filme, mas na realidade só ficou surtado mesmo. A Cupido, mesmo agora sendo humana, corre para onde o Raul e a tia estão e os confronta. A tia não escuta nada que ela fala e só fica falando sobre o quanto ama o Alexandre, até que ele a esfaqueia. Ele se lembrou que ele morreu porque a Minerva deu a ele uma medicina que era para os deuses e não para os humanos, o que acabou o envenenando.

A Lynette aproveita a oportunidade e pega seu arco e flecha de volta, o usando no Raul para trazer sua personalidade/alma para seu corpo. A tia acaba sendo aprisionada pelo os outros deuses por 100 anos, por todo o caos que ela causou no mundo humano. Tempo passa e a atriz que estava no filme de romance com o Raul sai do elenco. A equipe, desesperada por uma nova protagonista, chama a Lynette para atuar no lugar. No final das filmagens o Raul pergunta para ela se aquilo era realmente o que ela queria, inseguro sobre ela se tornar humana por ele. Ela fala que é óbvio e os dois fazem sexo de novo, dessa vez no chuveiro.

Em um dos finais da rota, o filme faz tanto sucesso que ambos recebem prêmios pela atuação impecável deles. No tapete vermelho, os dois revelam seu relacionamento para todo o público ali presente. Em outro final, eles viram escritores sobre mitologia misturada com ficção e botam tudo que presenciaram em suas vidas em suas obras, sem comentar que é tudo real porque ninguém acreditaria naquilo de qualquer maneira.

Allan Melville

Allan é um rapaz de 28 anos que é especialista em vender travesseiros de luxo. Ele possui uma vasta clientela, de celebridades a políticos. Ele vira cliente da Cupid Corporation porque segundo ele, queria se casar e arrumar seu final feliz. Todavia, o mocinho é na verdade um íncubo, ou seja, um demônio que se alimenta dos sonhos das mulheres. Ele dá em cima de todas as mulheres, sejam clientes ou funcionárias da Cupid Corp., desde que elas sejam comprometidas, prometendo-as os sonhos mais doces de suas vidas. Por os sonhos serem muito bons, as mulheres não querem mais saber dos seus companheiros e acabam terminando seu relacionamento, ficam solteiras e não querem mais saber de se relacionar novamente. Por trazer tantos problemas para a empresa, além do seu gosto peculiar, ele acaba se tornando membro do Parasite 5, como o parasita ladrão.

A rota do Allan começa com a Lynette tendo a notícia de que ele fora expulso da Cupid Corporation por quebra das cláusulas do contrato. Ela descobre que muitas clientes deixaram a empresa por culpa dele. Indignada, ela vai até a loja que ele trabalha para confrontá-lo, só que lá ela vê ele seduzindo uma mulher, colocando para dormir e revelando sua verdadeira forma demoníaca, tudo para se alimentar dos sonhos dessa pobre humana. Em vez de achar que ele é um demônio, ela pensa que ele é algum tipo de deus. Ele ri da cara dela e fala que é um demônio, uma existência tão insignificante que deuses como ela não tinham nem noção da existência deles. Ele então usa seus poderes nela, fazendo-a adormecer e ter um sonho extremamente romântico e agradável com alguém, apesar dela não saber quem essa pessoa é. Sendo um íncubo, Allan assume a forma da pessoa amada nos sonhos das mulheres e tem relação sexual com elas dentro dos próprios sonhos, mas ele não tem ideia de qual indivíduo ele está substituindo.

A Lynette acorda e os dois começam a conversar, ele fala sobre o quão doce o sonho dela foi, provavelmente por ser uma deusa, e pergunta para ela quem era o homem que ela visualizou. Ela diz que não sabe e que só lembra dele ser um homem loiro e extremamente gentil. Ele claramente fica chocado e decide fazer a Lynette sonhar novamente, dessa vez fingindo ser o Gill, tudo para fazê-la se apaixonar na vida real pelo seu primeiro amigo humano. Só que a mocinha, por nunca ter visto o Gill como qualquer tipo de pretendente, percebe que é um sonho e logo corta o barato do Allan, chutando ele no saco kkkkk. Ela acorda e pede desculpas, mas diz que também não é justo ele fazer esse tipo de coisa com ela. Ele então frisa novamente que é um demônio e que para sobreviver precisa fazer isso, porque são os sonhos que o alimentam. Lynette percebe que nunca o viu comer nenhuma comida humana e que realmente fazia sentido tudo que ele estava falando.

Passa alguns dias e nossa Cupido escuta que mais clientes estavam deixando a empresa e fica raivosa por ele estar destruindo a vida amorosa de várias mulheres. Ela decide fazer uma pesquisa sobre o tipo de demônio que ele é e descobre que existem súcubos, a versão feminina dos íncubos que se alimenta dos sonhos dos homens. Ela também descobre que existe um demônio equivalente ao Cupido, ou seja, um demônio que também forma casais. Depois de tudo que ela aprende, ela tenta confrontá-lo novamente, porém em vão. Mesmo dizendo para ele parar de se alimentar dos sonhos das mulheres, ela percebe que ele nunca terá empatia pela causa, porque segundo ele, nunca se apaixonou ou se importou com qualquer outra mulher. Ela fica irada e decide usar seu arco e flecha nele para fazê-lo sentir o poder do amor e o Allan entra em desespero. Ele diz que se um demônio é atingindo por qualquer poder divino, o mesmo morre! A Lynette mesmo assim acaba soltando a flecha sem querer, e numa tentativa de salvá-lo, acaba se auto flechando. Por conta dessa situação toda, quem fica apaixonada é a Cupida pelo demônio lol.

Como dito anteriormente, a magia da flecha funciona durante 30 dias… E mesmo a Lynette sabendo que está apaixonada por causa do seu próprio poder, ela não consegue resistir e fica caidinha pelo o Allan. Ele aproveita para comer novamente os sonhos dela e fica surpreso em quão delicioso eles são, sendo os sonhos mais doces que ele já provou em toda a sua vida. Ela fala então que ele pode comer os sonhos dela a vontade, desde que seja apenas os sonhos dela, ou seja, que pare de comer os sonhos de qualquer outra mulher. Ele topa fazer isso durante o período de 30 dias e a Lynette vai morar com ele, pra facilitar a alimentação dele e também porque ela quer ficar perto do seu novo amado lol. Os dias passam e os dois fazem inúmeras coisas juntos, encontros, jantares (mesmo que não coma, surpreendentemente o Allan gosta de tomar bubble tea???? Ele fala que o gosto é bem amargo, apesar dessa bebida na verdade ser doce????), etc. Ela fica agradecida e muito feliz em quão gentil e fiel o Allan é com ela, mesmo que antes da flechada ele tenha revelado que queria roubar seus artigos divinos e também tentar fazê-la se apaixonar por outros homens.

Em um desses encontros, a Lynette encontra um kit para fazer pulseiras personalizadas e eles decidem fazer elas, com a Cupido fazendo um bracelete para o Allan e vice versa. Quando ele entrega sua pulseira para ela, ele fala que colocou uma magia forte para afastar qualquer outro demônio de tentar fazer qualquer mal a ela. Em outro dia, ela vai a Celestia para conversar com sua tia sobre os demônios. Ao voltar a Los York, que chove bastante, ela esbarra no Allan enquanto caminha e fica com muita vontade de beijá-lo, pedindo para ele fazer sua vontade. Ele tem medo do que possa acontecer se um demônio beijar uma deusa, mas acaba cedendo e a beija fervorosamente no meio da chuva. Eles vão para sua casa e a Lynette pede para ele dormir (naquele sentido mesmo) com ela. Allan fica extremamente receoso… Mas ainda assim cede. E nessa empolgação toda, os dois transam.

Ao acordar, eles conversam e a Lynette descobre que, mesmo ele sendo um íncubo, ela foi sua primeira vez. Ele comenta que, mesmo transando o tempo inteiro nos sonhos de outras mulheres, nunca tinha tido a experiência na vida real. Allan então se declara para a Cupido, falando que a ama e a pede em namoro e eles continuam a agir como um casal normal.

Mais dias se passam e a Lynette de repente passa mal, ficando dias desacordada. Ela não tem ideia do porquê isso tenha acontecido, já que ela nunca tinha adoecido desta maneira antes enquanto humana. Allan percebe que inconscientemente está absorvendo a energia vital da Lynette e está diminuindo o tempo de vida dela. Ele decide então fazer algo para impedi-la de desaparecer antes que o efeito da flecha acabe.

Ele a chama para um encontro e apesar dos momentos maravilhosos que têm, eles pensam que o efeito da flecha acabaria em poucas horas daquele mesmo dia. Faltando poucos minutos para ela ser livre de sua própria magia, ela decide se declarar de verdade para o Allan. E em seguida… ele enfia uma faca no coração dela. Essa faca tem energia demoníaca e pode roubar a alma das outras pessoas… Então sim, a Lynette morre. Sim, no meio da rota a nossa protagonista morre. Ele chora muito durante esse momento e a bichinha fica completamente “Por quê?”. Neste momento a gente começa a ter o ponto de vista do Allan a respeito dessa situação. Desde sempre ele queria salvá-la desse destino, de desaparecer, de morrer, e de impedir que sua alma nunca mais reencarne no mundo humano. O motivo? Sub deuses como ela, que não fazem parte do Dii Consentes, tem tempo limite de vida. Assim que alcançam 400 anos, eles deixam de existir. A Cupido atual já tinha pouco menos de 20 anos de vida, mas ao se relacionar com o Allan e ele sugar sua energia vital, ela acaba tendo menos de 1 ano de vida.

Era por isso também que ele queria fazer ela se apaixonar por outra pessoa de qualquer custo. Como a gente viu anteriormente, se o Cupido se apaixona, ele acaba virando humano e se livra dessa maldição. Mesmo que viva menos, a alma da Lynette pelo menos reencarnaria futuramente. Enfim, ele então leva a alma dela para o submundo dos demônios e a Claris de repente aparece! Ela revela ser uma súcubo, sim, a versão feminina do Allan. Ele tinha pedido a ajuda dela para transformar a Lynette em humana e ela havia aceitado, por isso entrou na faculdade da mesma, “fingiu” ser amiga dela e até morar com ela foi. Novamente ele pede a sua ajuda, porque planeja fazer a Lynette reencarnar como uma humana desta vez, selando seus poderes divinos e colocando sua alma em outro corpo. Passa 19 anos e vemos a protagonista tendo uma vida completamente normal, como uma humana. Allan fica a observando de longe e a protege de qualquer mal que possa cruzar seu caminho, que são muitos, diga-se de passagem, porque a alma dela mesmo sendo selada ainda parecia super apetitosa para os outros demônios.

Além dele ser o guarda-costas pessoal dela (apesar dela não o ver), ela também tem o antigo bracelete que ele tinha feito para ela na sua antiga vida. Aparentemente ele colocou a pulseira nela quando ela ainda era pequena e desde então ela nunca o tirou (porque ele meio que falava com ela indiretamente para nunca tirá-lo). Por isso, ninguém nunca tinha conseguido ferir nossa deusa. Mesmo assim, o poder da sua alma divina era forte demais e acabou a influenciando de inúmeras maneiras. A aparência, os gostos pessoais, até os amigos eram todos semelhantes ao que era em sua vida passada. Inclusive, na faculdade, ela faz parte do clube de mitologia e seus melhores amigos são os sobrinhos do Gill e do Raul.

O clube decide fazer uma festa numa piscina e a Lynette vai, mesmo que ela nunca tenha se sentido a vontade para nadar, seja no mar, lagoa, piscina, enfim. E neste momento, ela tira seu bracelete pela primeira vez para mergulhar. Com a magia do Allan fora do caminho dos demônios, um tenta matar ela afogada para poder comer sua alma. O mocinho corre imediatamente para meter a porrada no demônio e a salva do afogamento, e assim a nova Lynette re-conhece o amor da sua vida. Ela fica tão admirada e agradecida por ele que insiste que passe seu número de telefone e que diga seu nome. Allan fala que seu nome é Guilty e tenta ignorá-la no início, mas sua paixão é forte demais e ele começa a dar mais e mais atenção para a bichinha. A Claris até tenta alertá-lo que isso poderia fazer ela recuperar as memórias da vida passada e retornar ao seu status de deusa, mas ele não conseguia parar. Era amor demais envolvido.

Passa um tempo e o clube da Lynette combina de fazer uma viagem à Grécia, para visitar as ruínas e se aprofundar mais na mitologia grega. Ela estava caminhando sozinha, quando tropeça e seu bracelete arrebenta. Inúmeros demônios surgem ao mesmo tempo e a levam ao submundo, porque a Claris não sabia que ela tinha ido a Grécia e o Allan tinha ido procurar o livro do Satã para descobrir se tinha alguma maneira de selar as memórias da Lynette definitivamente. De qualquer forma, ele consegue aparecer a tempo e a salva, ela percebe que ele é o Guilty, que é um demônio, enfim, ela vai juntando as peças e sua memória e sua forma como deusa voltam. Ela fica extremamente agradecida pelo Allan prezar tanto pela vida dela, mas que não tinha necessidade disso, que ela estava feliz o suficiente por ter vivido todos esses anos com ele e que morreria em paz.

O bichinho fica destruído, ai gente, deu um dó danado. Ele continua se recusando a esse ser o desfecho dela, que vai salvá-la de qualquer maneira, custe o que custar. Do nada, Júpiter aparece e fala que estava procurando a Cupido por todo esse tempo, e que era para ela voltar para Celestia e virar a Juno, a deusa do casamento. Allan fica doido de raiva e tenta impedir o deus dos deuses, mas foi em vão. Júpiter era muuuuito mais forte que ele, a ponto de quase o matar. De volta ao mundo divino, eles aprisionam a Lynette e falam que o Allan todo esse tempo estava a enganando, só que claro, ela não acredita em nada desse papo furado. Cansada de tudo isso, ela usa seu arco e flecha nos guardas que tomavam conta dela e foge de novo para a terra.

Encontrando o Allan na casa dele, ela descobre o quão ferido ele está e não sabe o que fazer. De repente ele some, com ela achando que ele morreu, mas a Claris aparece logo em seguida e fala que, na verdade, ele só foi ao submundo para se curar. A melhor amiga da deusa então confirma que também é uma demônio e que estava ajudando o Allan em toda essa loucura. Ela também fala que ele é como um filho pra ela bolão pra chutar qual é a idade real da Claris gente, que um dia ele simplesmente caiu do céu, ou seja, o Allan era um anjo caído. Desde que ele virou um demônio, ele estudou de todas as formas em como invadir Celestia e salvar a Lynette. Um adento pessoal, era que eu queria que fosse mais aprofundado o fato da Claris ser uma súcubo. O jogo vai deixando pistas pelas rotas (que eram bem óbvias ao meu ver), mas nada de falar sobre a história dela. A gente nem vê ela no seu formato demoníaco, aff. Queria muito ver o quão gostosa ela é kakaka.

Ela decide na mesma hora voltar para Celestia para investigar sobre como o Allan está vinculado ao seu passado. Só que ela percebe que lá está muito caótico e perigoso para ficar e tenta fugir pelo portal oficial dos deuses do mundo divino. Acontece que ela confunde o portal e vai para o mundo dos anjos e ela percebe como todo aquele cenário é nostálgico para ela. E assim, a Lynette se lembra de todo seu passado, que ela era um anjo que fazia par com o Allan e que subitamente fora escolhida para ser a nova Cupido, selando seu destino em 400 anos e a separando de sua alma gêmea. Allan, sofrendo desesperadamente porque estava perdendo sua amada, acaba sendo expulso do céu e assim se transforma num demônio.

Lynette decide então que se exploda tudo, ela não quer mais ser uma deusa, se jogando do céu. Enquanto ela cai, o Allan surge todo ferido e a abraça, dizendo que não quer que ela sofra o mesmo destino que ele, que ser um demônio é um terrível e eterno sofrimento. Ela fala que não se importa, que só quer ficar com ele. Mesmo assim, os dois vão até o mundo dos anjos novamente e relembram o quão felizes eles eram. Eles declaram novamente o amor eterno e se jogam novamente do céu. Enquanto caem, eles se beijam e a Lynette lentamente perde seus direitos como deusa, se transformando num demônio também.

Gente, esse final pra mim foi TUDOOOO!! A Lynette como uma súcubo, de cabelo curto e olhos vermelhos? TUDOOO

No true ending, a Lynette se torna o demônio que é o equivalente da Cupido. Pelo seus poderes peculiares, ela ainda sente todas as necessidades dos humanos, como dormir e se alimentar (de uma forma normal). A única diferença na sua vida é que ela agora tem um rabinho de demônio que é muito sensível e o Allan adora alisar KKKK. Eles vão num encontro na praia e o Allan pede ela em casamento, que, mesmo sendo um ato humano, ele queria passar o resto da sua vida, eternamente, com ela. Ela aceita e a rota acaba.

Em outro final, ao cair do céu ela se transforma em uma súcubo e os dois viram um par de demônios que só se alimentam do sonho de casais, virando meio que um ménage. A aparência da Lynette muda drasticamente e ela fica muito mais ousada e pecadora. Mesmo assim, ela se sente muito feliz e à vontade, desde que o Allan esteja ao lado dela. No último ending com CG, o Allan consegue com sucesso selar as memórias da Lynette, mas ela consegue ver sua presença mesmo assim e fica apaixonada por ele. Ela se declara e ele acaba ficando com ela, só que para sempre na sua forma demoníaca. Então nenhum humano conseguia ver ele e todos achavam que a Lynette era só uma surtada. Não que ela se importasse, afinal, ela estava com seu amado.

Peter Flage

Peter é um rapaz charmoso que é introduzido durante a produção do programa do Parasite 5. Na rota comum, ele é apresentado para a gente como uma pessoa peculiar e gentil, e que, apesar de ser o cameraman, ele sempre segura a câmera ao contrário, tropeça nos cabos e se filma falando. Você só consegue acessar a rota do Peter depois de terminar os best ending de todos os outros rapazes e para acessá-la você precisa começar o jogo do início novamente. De cara, já te perguntam se você quer fazer a rota dele ou se quer seguir para a rota comum que já lemos anteriormente. O cenário é apresentado como “e se tal coisa tivesse sido diferente?”, nos dando uma nova perspectiva se a Lynette não tivesse discutido com seu pai e fugido de casa.

A rota do Peter começa com o Dii consentes se reunindo e discutindo sobre o sumiço da Juno, deusa dos casamentos. Preocupado sobre o declínio de casamentos nos tempos atuais, Júpiter conversa com Marte sobre fazer a Cupido virar a nova Juno, porque ela tinha grande interesse nos humanos e entendia muito sobre química e o amor. Os dois combinam dela ir para o mundo humano fazer um “intercâmbio” para aprender profundamente sobre a psicologia do amor, que é uma teoria do sociólogo John Alan Lee. Essa teoria divide o amor em 6 tipos: Eros, Ludus, Pragma, Agape, Mania e Storge. Aparentemente, ter a habilidade de enxergar qual tipo a pessoa é era essencial para se tornar a deusa dos casamentos. De qualquer forma, isso não é novidade nenhuma para a gente, porque a empresa tem um teste baseado nessa psicologia e a Lynette em toda rota tem que fazer ele, porque afeta que final você pega depois.

E assim vemos a Cupido se tornar Lynette Mirror e ir para Los York estudar sobre o amor na universidade, desta vez com o apoio do seu pai Marte e do deus dos trovões, Júpiter. Ah, e apesar de terem dado muitas dicas nas outras rotas sobre quem era o Chii, nesta finalmente é confirmado que a besta divina é o Júpiter disfarçado seguindo a Lynette e tentando a proteger. A Cupido, sem saber desse fato, leva o Chii para tomar banho com ela, usa os chifres dele para fazer massagem em seus ombros, etc. A bichinha abusou horrores do deus dos deuses sem saber kkkkkkkk. Mesmo desta vez ela morando sozinha, ela ainda conhece o Gill via suas aulas e os dois se tornam amigos próximos.

Quando a Lynette se sentia tensa, usava os chifres do Chii como massageador

Quando o Chii estava sozinho no apartamento, ele se transformava em Júpiter e ficava pensando que havia alguma existência na berlinda querendo atacar a Cupido. Mesmo sendo na real um grande medroso, ele decide acompanhar a Lynette na sua forma bestial, indo às aulas junto com ela. Num desses dias, o Allan aparece como um novo professor, dá super em cima da nossa mocinha e a chama para um encontro. Nesse momento Chii/Júpiter morde o dedo dele e ele fica bem irritado kkkkkkkkk. Mesmo assim o demônio tenta fingir que não vê o Chii, só que a Lynette pesca isso fácil fácil. Na mesma noite, Júpiter fica observando o apartamento do lado de fora pensando, e percebe que conhece o Allan. Ele então linka que o Allan é o anjo par da Lynette e que tinha se tornado um demônio após perder sua amada. Ele queria sua ajuda para salvar a Lynette do seu destino de desaparecer, mas o Allan aparece na forma demoníaca dele, cheio de ódio, dizendo que não só irá matar o Júpiter como todos os outros deuses do Dii Consentes, porque eles que o transformaram num anjo caído, tiraram sua amada e só a estavam usando e a descartariam depois. Júpiter percebe que não tem jeito nenhum dos dois conversarem no momento e para não causar nenhum dano ao local, se transforma em Chii e foge.

Um dia, a Lynette conversa com os amigos sobre ela estar chegando no final do curso e precisar fazer estágio, mas que ela não tem interesse em nada que é oferecido no momento. Para a sorte dela, acaba acontecendo um seminário ministrado pelo Shelby, explicando o sistema da Cupid Corporation e que estarão aceitando alunos para trabalharem temporariamente na empresa. Ela fica fascinada com como eles funcionam e decide tentar um estágio lá sem pensar duas vezes. O Júpiter, preocupado com o restante de tempo de vida da Lynette e sentindo uma presença perigosa à espreita o tempo inteiro, decide assumir a persona de Peter Flage (Jupiter, Piter, entendeu? Peter hahaha /morre) e também tenta virar estagiário da Cupid Corp.

Enquanto a Lynette é aceita de uma forma justa, o Júpiter/Peter/Chii fora aceito após usar lavagem cerebral no pessoal lá kkk. Mas, como esperado de um Deus que quase não teve contato com os humanos e suas tecnologias, todo eletrônico que ele toca acaba sendo destruído. Além disso, ele tem muito medo de mulheres e foge/se esconde toda vez que uma se aproxima dele kkkkkkk. Por estar acostumado a estar perto da Lynette, ele acaba sempre indo se esconder atrás dela quando fica assustado. O pessoal da empresa até acha que os dois namoram looooooool. Um dia, eles são convidados a participarem de uma festa dentro da própria empresa como staff e a Lynette acaba conhecendo todos os meninos que eram do Parasite 5. Allan, Gill, Raul, Ryuki e o Shelby, todos aparecem na festa no intuito de noivarem e se casarem.

Em um certo momento da festa, a Lynette vê um casal discutindo e decide usar a sua flecha que separa casais neles, mesmo que o Júpiter tenha dito antes dela ir para a terra para ela não usar seus poderes. Ela também vê o Owen conversando com a Melanie e acha a química entre eles perfeita, só que ambos eram tão tímidos que ela ficou receosa deles acabarem não ficando juntos. Nesse momento, ela tenta usar a sua flecha que une casais, só que o Chii voa na frente da flecha e é atingido por ela acidentalmente. Chii cai desmaiado no chão e se transforma no Peter, revelando o segredo dele para a Lynette que ambos são a mesma entidade (apesar que ela não se toca que ele também é o Júpiter). Ao acordar e olhar para ela, Peter se apaixona perdidamente porque o efeito da flecha funcionou.

Eles conversam e o Peter conta para ela que seu objetivo é protegê-la. E em seguida, pede ela em namoro kkkkkk. Ela fica super surpresa com todas as revelações, mas como ele já vivia com ela (como Chii) e estava sob o efeito da flecha, ela acaba aceitando sair com ele durante os 30 dias que a magia fica funcionando. Alguns dias depois, Peter reforça sobre ela não usar as suas flechas e pede para ela não fazer mais isso. Aparentemente, se ela usar muito a flecha do amor, sua energia vital é sugada, enquanto se usa flecha de separar casais, sua energia vital é restaurada. Claro que ele não revela isso pra ela lol.

Mais alguns dias se passam e ambos decidem ir ao cinema, só que o filme que a Lynette escolheu para eles verem era completamente PORNOGRÁFICO. Gente, cada gemidão do zap nessa cena que eu passei mal de vergonha. Os dois ficam extremamente constrangidos, mas o encontro segue e eles voltam para o apartamento. Lá, eles decidem assistir mais filmes só que o Peter está completamente HORNY ON MAIN e pergunta se pode beijá-la. Ela deixa e o negócio fica tão quente que em um momento ela para e fala “Opa!! Calma lá, garanhão, que tá indo rápido demais!!”. Ele pede desculpas, mas diz que não conseguiu se controlar porque era a primeira vez que beijava alguém e se apaixonava. Lynette vê sentido no que ele falou, afinal, ele era o Chii, uma besta divina, e se questiona sobre os rumores do Júpiter ser um garanhão. Peter nega tudo instantaneamente e fala que ele/Júpiter, na verdade, é horrível com as mulheres e que o único rumor verdadeiro era que a mãe dele o substituiu por uma pedra, quando o seu pai, o deus Chronos, decide devorar todos os filhos (por causa da profecia que ele seria morto por um deles e pá). Nesse meio tempo ele foi criado por ninfas na terra e foi assim que alcançou a idade adulta (parece que os deuses não envelhecem em Celestia, apenas quando pisam no mundo humano). Ele salva os irmãos e volta para o céu, nunca mais pisando na terra até essa confusão toda da Cupido rolar.

Peter não conseguia se controlar porque do efeito da flecha e a Lynette danada cedia sempre

No dia seguinte, Peter encontra o Allan, que fala que percebeu que ele era o Chii, não o Júpiter. Eles conversam e o Peter revela que sabe sim, sobre o Allan e a Lynette terem sido anjos que foram separados por outros deuses e que queria muito salvar ela e impedí-la de desaparecer. O Allan ainda odeia o Júpiter e o culpa por tudo, mas aceita ajudar o Peter na missão de proteger a Cupido. Chii/Júpiter/Peter explica então o seu plano para o demônio, que é fazer a Lynette aprender sobre a psicologia do amor para assumir o papel de Juno e ter energia vital eterna. Porque né, os deuses que fazem parte do Dii Consentes nunca desaparecem, ao menos que algo muito insano tenha acontecido. Ele também comenta sobre alguém querer atacar a Cupido e o Allan comenta sobre uma deusa que usava luvas ter procurado ele para fazer a Lynette virar humana (mesmo que com segundas intenções). Júpiter soma 1 + 1 e saca que é a Minerva.

Enfim, passa alguns dias com Peter e a Lynette completamente tensos e constrangidos pelo o primeiro beijo no sofá que rolou entre eles. Mas isso não impede a Lynette fazer seu trabalho como estagiária impecavelmente, a ponto de superar a meta das funcionárias fixas da empresa. Shelby a chama para seu escritório e a oferece torná-la uma assessora de casamentos oficial e dá seu primeiro trabalho oficialmente, que é cuidar do Parasite 5 (Ahá! Chegamos ao ponto que a rota comum começa). Ele apresenta todos os membros do grupo, incluindo ele mesmo. Sim, Shelby na rota do Júpiter revela logo de cara que é solteiro sem nenhum problema. No dia que o programa estreia, Peter chega atrasado na gravação porque o Ryuki pediu um humidificador, como sempre. Como eles planejavam jogar basquete, precisavam de mais uma pessoa para ficar 3 versus 3. Ele participa, mas tem tanto medo da bola que acaba fugindo. O pessoal acha muito engraçado e começam a chamá-lo de parasita sensível LOL. É assim que o Peter transforma o Parasite 5 em Parasite 6.

A medida que o programa vai ocorrendo, a Lynette percebe que está se apaixonando pelo o Chii/Peter/Júpiter. No último episódio do programa, ele a chama para dar uma volta e os dois acabam se beijando. Enquanto se pegavam, percebem que o efeito da flecha passou, mas que ambos continuam apaixonados um pelo o outro. Só que nada que é bom dura muito e em seguida o Júpiter sente uma presença assustadora, tão forte quanto um deus que faz parte do Dii Consentes. Ele fica apavorado e corre com a Lynette para se esconder em um beco. Lá, eles conseguem vislumbrar uma sombra bizarra, com uma energia maligna. Mais do que nunca, Júpiter sente que tem que proteger a Cupido de qualquer maneira dessa entidade.

Lynette, boba que não é, começa a perceber que o Peter não é só uma besta divina e sim um deus. Repentinamente temos uma cena mostrando a Juno no submundo falando com uma pessoa que ainda não temos ideia de quem seja. Ela decide soltar essa pessoa, que fora aprisionada pelo Dii Consentes, porque amava ele demais. Assim que solto, esse ser devora o coração da Juno, fazendo ela desaparecer definitivamente do mundo (e assim os artefatos divinos dela surgem em Celestia, confirmando que ela não existia mais). Além disso, Júpiter tem a habilidade de localizar qualquer deus se ele usar seus poderes, então ele sentiu quando a Juno morreu e fica preocupadíssimo.

No dia seguinte, o Parasite 6 se reúne na sala de reunião da Cupid Corporation e lá tem a presença de mais uma pessoa, que ninguém sabe quem é. Quando perguntam para ele quem ele é, ele fala que é o irmão do Júpiter. No mesmo momento o Peter SURTA e teletransporta ele e a Lynette para Celestia. Só que, quando chegam lá, ambos assumem suas formas divinas. Júpiter até tenta disfarçar, mas foi só a Lynette levantar sua máscara que ela confirma que o Júpiter é o Chii, que é o Peter. A partir desse momento a gente vê cenas do próprio Júpiter falando “Chii…” e kkkkkkkk, é quebra total de personagem. Voltando ao fio da meada, cof cof. Júpiter começa a explicar sobre a situação atual, que aquele homem era o Zeus, seu irmão gêmeo, e que o mito sempre fora interpretado errado. Todo mundo achava que Júpiter e Zeus eram a mesma pessoa. Isso explica que foi Zeus que o Chronos tinha engolido e que era Zeus que era womanizer. Como as pessoas não sabiam desse fato, todas as mulheres agrediam o Júpiter quando o viam e foi assim que ele começou a ter medo delas e consequentemente nunca se relacionou com nenhuma.

Enquanto Júpiter achava que o humanos estavam evoluindo tanto a ponto de não precisarem dos deuses, o Zeus não aceitava essa ideia de jeito nenhum e queria controlá-los de qualquer maneira. Como ninguém mais concordava com ele, Zeus decide então seguir os passos do seu falecido pai e matar todos os outros deuses para ser a única presença divina no mundo inteiro. Por causa de toda essa insanidade, o Dii Consentes decide selá-lo, até o momento que a Juno decide traí-los e liberá-lo da sua prisão. Depois de toda essa revelação, Cupido anda por Celestia pensativa, porque ela não sabia de sua origem. Ela encontra sua mãe, a deusa Vênus, que acaba falando sem querer que a Lynette era originalmente do céu (mundo dos anjos). Ela decide ir até a porta do céu e ao entrar lá, ela encontra o Júpiter observando todos os anjos que voavam por ali. Os dois conversam e ele conta a verdade, que ela era um anjo que se tornara o Cupido, que o Allan era sua metade e que o Dii Consentes usavam os anjos como substitutos de deuses de ranks mais baixos, sempre os renovando assim que necessário.

Júpiter pede desculpas e fala que sempre se sentiu amargurado e triste por ter feito a Lynette passar por esse destino, mesmo que ele fosse contra essa ideia e não ter a escolhido para virar o Cupido. Ela o abraça e diz que não está magoada e sim agradecida por ele ajudar tanto ela no mundo humano. O momento bonitinho não dura muito tempo, Celestia começa a tremer e percebem que ela está sofrendo um ataque do Zeus, que está querendo novamente devorar todos os deuses e ser o onipresente do planeta.

O casal foge para o mundo humano e lá encontram a Vênus, que fala que o Zeus sempre odiou o amor e que por isso ele era womanizer. Júpiter monta um plano que precisaria da ajuda de todos do Parasite 6, porque cada um de lá representava um tipo de amor. Shelby era o Pragma, Ryuki era Eros, Raul era Ludus, Gill era Agape, Allan representava o Mania e o Júpiter era o Storge. Eles falam com o grupo, que a princípio não acredita neles, até que eles mostram sua forma verdadeira como deuses (e o Allan como demônio). Assim, todos topam ajudá-los, porque o mundo humano estava um caos e sendo destruído pelo Zeus.

De repente o maluco aparece e sequestra a Lynette, a levando para um igreja em um lugar aleatório. Ele fala como odeia Júpiter e o fato de serem confundidos e também sobre como odeia o Cupido porque ele representa o amor. Ele fala que VAI começar devorando ela e tira sua roupa de baixo ???????????, mas a de cima ele não tira porque ele é hermafrodita e tem vergonha de mostrar seus seios. Nesse momento o Parasite 6 aparece e todo mundo fica chocado por um segundo porque acharam o peru do Zeus enorme KKKKKKKKK. Eles começam a falar que irão derrotá-lo mas ele acha impossível e fica se gabando sobre o quão forte é. O grupo não perde tempo e cada um faz algo que representa seu tipo de amor, que por serem energias tão fortes, se materializam na ponta da flecha da Lynette. Ao ter os 6 tipos de amor concentrados em sua mão, a Lynette atira no Zeus e o mata.

Lynette desmaia pelo o tamanho poder que ela usa e acorda em Celestia, com todo mundo em volta dela preocupados. Assim que ela acorda, percebe que todos estão apaixonados por ela LOL. Ao atingir o Zeus, ela acabou atingindo o Parasite 6 com sua flecha também e por isso todos estavam a mercê da magia durante 30 dias. Ela sai de fininho enquanto eles estão discutindo sobre quem a Lynette deve ficar e dá de cara com Júpiter. Ele finalmente declara todo seu amor para ela e pede ser a nova Juno e se casar com ele, assim como o mito falava. Ela obviamente aceita e os dois começam a se pegar kkkk. Tempo passa e a gente tem uma pincelada de como cada membro do Parasite 5 está, cada um tendo sucesso com seus talentos, até que nos é mostrado como Celestia está. O mundo dos deuses está completamente renovado e mais semelhante com o mundo humano. Além disso, o casal não quer mais usar os anjos como substitutos e está trabalhando para mudar esse cenário. Na cena final, eles se chamam pelos seus diversos nomes Lynette, Juno, Cupido e Júpiter, Zeus, Peter, Chii. Quando ela chama ele de Chii, ele responde com um “Chii!!” também KKKK. Eles declaram seu amor mais uma vez um pelo o outro e a última rota do jogo acaba.

História

Cupid Parasite, na minha perspectiva, possui a história redondinha. Mas, se você não tiver familiaridade com a mitologia grega/romana, capaz de você se embolar um pouco. Eu senti falta de um glossário, de algo que eu pudesse consultar os termos para saber se entendi corretamente ou não. No fim, eu abri o google várias vezes para saber de que cor o Ryuki estava falando ou qual demônio era qual. A rota comum é bem engraçada e condizente com aquilo que propõe. Em alguns bad endings a Lynette fica meio OOC, mas acho que foi mais para forçar a comédia do que qualquer outra coisa.

Alguns personagens secundários sem sprite são mais explorados que os outros, dependia da rota. Alguns eram sem noção, mas o objetivo do trabalho da Lynette era esse: transformar pessoas peculiares em casais e fazer o matrimônio acontecer futuramente. E eles fazem parte do dia-a-dia da história, a gente precisa deles para fazer alguns pontos de moverem. Já os personagens com sprite apareciam em quase todas as rotas. Alguns como antagonistas em certas rotas, e em outras, como suporte da protagonista.

Você sabe que o bagulho ficou sério quando aqueles personagens que sempre estão com os olhos fechados os abrem.

Cada rota representa o problema de cada rapaz e como a Lynette vai consertando seus corações. Por se tratar sobre eles, elas acabam não tendo muita similaridade. Se eu pudesse dizer no que elas parecem, é que as três primeiras rotas disponíveis (Shelby, Ryuki e Gill) apelam mais para a comédia, enquanto as outras três que só são liberadas depois (Raul, Allan e personagem secreto), possuem mais drama. E faz sentido as três últimas serem mais dramáticas, até por conta do vínculo que elas possuem com a própria Lynette. Principalmente a rota do Allan, ele é claramente a true route do jogo, e de longe a mais dramática. Essa rota revela toda a origem da Lynette e seu desfecho como Cupido. Mas vou confessar, a rota do Gill foi maçante demais para mim. Ter tanto flashblack foi um pé no saco, além do personagem não ter o tipo de personalidade que curto. Ele beirava a stalker, na minha opinião.

Como minha família por parte de mãe é grega, foi bem agradável ver parte da minha cultura tendo foco numa visual novel. Ter mostrado as nuances entre as mitologias grega e romana foi interessante e me apresentou algumas coisas que também não tinha ideia! Só na rota secreta que eu precisei verificar no Google para saber exatamente qual era a origem da mitologia, porque nunca tinha ouvido falar sobre uma teoria daquela. No final, não achei nada sobre, mas foi legal ver algo de novo assim. Abriu um horizonte, me senti o próprio Raul lendo, KKK.

Como falei anteriormente, a rota do Allan é a mais pesada, porque foca mais na origem do Cupido. A rota com menos mistérios sendo soltos é a do Ryuki e do Shelby, tanto que ambos não descobrem que a Lynette é uma deusa. Eu queria muito ver a reação deles descobrindo o segredo dela, mas como já disse, não tinha muito espaço para abordar esse tema na rota deles. No fim, se a gente pensa em colocar numa balança, o nível de comédia das três primeiras rotas está equilibrado com o nível de drama das últimas três rotas. Mas quem queria só comédia pode se decepcionar com as outras rotas no final.

Arte

A arte do jogo é bem peculiar na minha opinião, mas combina completamente com o tema que a história propõe. Depois de um tempo você se acostuma com o tom saturado de tudo. A Yuuya (a character designer e artista do jogo) tem um estilo que é bem fácil de identificar, só que acho sempre muito 8 ou 80. Por exemplo, eu inicialmente achei os personagens de Café Enchanté meio estranhos mas depois de um tempo eu me acostumei com o design deles. O que podemos afirmar é que nenhum sofre da síndrome de rosto igual. Cada um é único a sua própria maneira.

Eu amo o visual da Claris! Não podia deixar de citar ele de jeito nenhum!

Algo que eu queria era que alguns personagens secundários recebessem sprites também… Poxa, a Melanie chega a aparecer em um CG mas nada da bichinha ser apresentada como sprite. E honestamente, ela tem uma presença bem forte, principalmente na rota do Ryuki.

Os cenários são bem coloridos e detalhados, se adequando ao local que se apresenta, em como Los York é o centro da moda no local que eles vivem. Quando estamos vendo Celestia, lar dos deuses, as cores já ficam mais suaves, para mostrar como o mundo humano não impacta os deuses de forma alguma.

Os CGs são SHOW. Apesar do jogo ter classificação 13+ aqui no Ocidente, no Japão ele recebeu 17+. E convenhamos, não estão errados, né? Os CGs do Raul te fazem passar mal, KKKKKK. Eu ficava só a voz do “RAPAAAAZ” do programa do Ratinho KKKKKKKKKK. Bonitas demais, a Yuuya arrasou nelas.

Música e Dublagem

Eu AMEI a trilha sonora de Cupid Parasite. Pra mim é o ponto mais alto do jogo. Em diversos dias eu botava o tema de algum personagem e ficava balançando a raba pela o quarto KKKKKKKKKKKK. São bastantes músicas e elas encaixam perfeitamente no ambiente, na história e com a personalidade de cada personagem. A minha track favorita foi o tema do Shelby, claro. A OP para mim é ótima também, já a ED eu achei meio esquecível.

A dublagem foi ótima também. Todos os dubladores mostraram uma versatilidade, te chocando bastante até (meu caso com o KENN, a gente sempre tá acostumado com o mesmo tom dele e o mesmo tipo de personagem). A voz da Melanie era uma fofura também, eu não conhecia nada da dubladora! Eu espero que ela consiga mais trabalhos futuramente, a bichinha tem futuro. Menção honrosa? Claro que vai para o Okamoto Nobuhiko. O alcance do cara é incrível, sem condição. Todo papel dele parece que a voz vem de uma pessoa diferente. Um grande dublador, sem dúvida nenhuma.

Sistema e Interface

Como vocês podem ver na imagem acima, a interface de Cupipara é beeeeeeem colorida, numa vibe anos 60. A tela de opção nos dá ferramentas para configurar a velocidade do texto, que fonte você quer que o jogo utilize, desligar as vozes de alguns personagens, etc. Quando você acessa algo do menu, um personagem específico fala algo. Infelizmente não traduziram essas frases, então se você não entende japonês, você não saberá o que eles estão falando.

Também é possível você ver as rotas como eventos, separadas, como se fossem arquivos. Dentro do jogo também temos um flowchart, medidor de romance com cada rapaz e a opção de skippar todo o texto, indo direto para a próxima opção. Isso fez a jogatina ser bem mais rápida! É um saco ter que ficar skippando o texto esperando a próxima opção aparecer.

Quando você joga pela primeira vez, você só pode fazer a rota do Shelby, Ryuki ou Shelby. Quando você termina qualquer best ending pela primeira vez, as rotas do Raul e do Allan ficam disponíveis para jogar. A rota do personagem secreto só fica disponível depois de você fazer o best ending de todos os rapazes liberados.

Seleção de eventos do jogo inteiro // Seleção de candidatos após finalizar pela 1ª vez a rota comum

Os extras do jogo estão dentro da Galeria, que foi estilizada como se fosse um cinema. Nele, podemos ver os CGs, a trilha sonora e os vídeos de abertura/encerramento. Não há nenhum adicional ou conteúdo novo, então se você for o tipo que fica sem saco de ficar cutucando o jogo inteiro após terminar para descobrir se tem alguma coisa escondida, pode ficar tranquila. Terminou a rota secreta? Pode fechar o jogo, você platinou ele.

A partir deste menu é possível acessar diversos extras, como CGs, músicas e os vídeos do jogo.

Biases

Acho que deu pra perceber que minha rota e personagem favorito foi o Shelby. Antes de começar a jogar e até a rota comum eu não tinha nenhum preferido ou alguém que eu já estava inclinada. Todos os personagens pareciam serem parasitas horríveis na minha opinião. Mas a rota do Shelby foi tão bonitinha, o slowburn do romance, as cenas dos dois constrangidos e tal. Fiquei cadelinha demais kkkkkkkkkkk. Além disso a música tema dele é tudoooooooo! E o KENN dublando ele, gente??? A principio eu achei a voz tão diferente dos outros papeis que estou acostumada que até tive dificuldade de reconhecê-lo. Só caiu a ficha quando escutei aquelas pausas e respirações que são a marca do KENN. O cara arrasou demais, ficou de parabéns.

O meu segundo personagem favorito foi o Raul. Mesmo ele sendo obcecado pela mitologia grega, o meu lado cachorra falou mais alto KKKKKKK. Eu não resisto a um womanizer, ainda mais quando a gente vê ele se apaixonando pela protagonista. Dou também destaque para a Melanie, que foi uma personagem que gostei muito, foi bem trabalhada e teve evolução em algumas rotas, além de ser muuuuito fofinha, a ponto de você desejar colocá-la num potinho e proteger de todo mal. E por fim, cadelinha da Claris também, a bicha é incrível. Ela não tem medo de fazer o que quer e dá sua opinião na lata. De fato, uma grande amiga para a Lynette.

Sobre a rota que menos gostei? Sem dúvida foi a do Gill. O amor intenso dele foi um ponto desfavorável para mim. A rota ter sido mais focada em flashbacks, em minha opinião, não ajudou também. No fim, eu levei uma eternidade para terminá-la de tão maçante que achei. Mas né, sempre vai ter alguém que vá curtir esse tipo de boy, por isso ele tá incluso como interesse romântico.

Conclusão

Resumidamente, Cupid Parasite é bom naquilo que propõe. Você passa mal de rir nas cenas de comédia e as cenas dramáticas te deixam bem tenso. A forma que a Lynette se esforça em cada rota é especial, mesmo que seja entre as atrapalhadas que ela comete. Tirando a rota do Ryuki, o foco das rotas é no casal.

Falando na rota do Ryuki, foi terrível ler ela antes do patch de correção ter sido lançado. Eu tive que me esforçar bastante para entender o que cada personagem estava falando, porque tinha momentos que parecia que tinha sido tradução automatizada do Google, lol. Tanto que falei para a Pix botar o pé no freio, porque estava realmente muito complicado para ler [Pix falando: Meu inglês não é tão avançado como o da Nico e Phii OTL]. Além dos bugs, teve momentos que o jogo crashou e eu precisei reler um bom texto porque não tinha salvo e o auto-save também não captou que eu já tinha lido as cenas.

Cada personagem tem seu charme e algum vai te fisgar. Pelo o que eu vi nas redes sociais, o Allan é o preferido da galera, com o Raul sendo o menos favorito. Eu curti a forma em como os personagens vão se apaixonando, mesmo que seja meio exagerado, como no caso do Gill, porque fazia parte da personalidade dele.

Também como falei anteriormente, a Lynette é super ingênua quando se trata sobre sua própria vida amorosa. Afinal, o objetivo dela é juntar os outros, não procurar alguém para passar o resto da vida! Mas quando a bichinha percebe que se apaixonou, ela logo aceita o fato. Só não curti muito que em algumas rotas ela desiste do seu instinto de juntar casais e vive como dona de casa ou vai para alguma outra profissão. Ela ama casais, ela é a essência do Cupido sem tirar e nem por! Então, é, essa parte não faz muito sentido.

Na minha conclusão, o jogo é ótimo. Foi uma boa leitura, curti bastante. Ele não tem um enredo repetitivo e não é relativamente longo. Se for possível para você, recomendo comprar o jogo. Se o preço for salgado demais para você no momento, é só esperar alguma promoção da eShop que ai fica mais em conta para nosso bolso, meros brasileiros. Se você quer o melhor dos dois mundos, um jogo que vá te arrancar gargalhadas e depois te deixar melancólica, pode ir lá ler CupiPara. Você provavelmente não vai se arrepender!

Nota geral: 8.5

Thanks to Idea Factory International for support our job! <3

Nota: Por favor, caso queira comentar spoilers, coloque um aviso no começo do comentário!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s